RESENHA: Velozes e Furiosos 7


Fala aí pessoal, tudo bom? Comigo está tudo ótimo! Nesse sábado, fui ao cinema com a minha amiga linda, a Jaque, que me convidou pra assistir "Velozes & Furiosos 7". Confesso que nunca havia assistido nenhum dos filmes anteriores à este, mas isso não foi motivo para impedir-me de assisti-lo. Fui lá, toda linda e GENTE, não é que o negócio é bom mesmo? Antes que eu esqueça dos detalhes - minha memória é muito ruim já disse isso para vocês? - vou contar tudo o que achei do filme!


Nome original: Furious 7
Lançamento: 2 de Abril de 2015
Direção: James Wan
Roteiro: Chris Morgan
Produção: Michael Fottrell, Vin Diesel, Neal H. Moritz
Distribuição: UNIVERSAL PICTURES

Sinopse: Após os acontecimentos em Londres, Dom (Vin Diesel), Brian (Paul Walker), Letty (Michelle Rodriguez) e o resto da equipe tiveram a chance de voltar para os Estados Unidos e recomeçarem suas vidas. Mas a tranquilidade do grupo é destruída quando Ian Shaw (Jason Statham), um assassino profissional, quer vingança pela morte de seu irmão. Agora, a equipe tem que se reunir para impedir este novo vilão. Mas dessa vez, não é só sobre ser veloz. A luta é pela sobrevivência.

Um dos filmes mais impossíveis de todos os tempos! Repleto de cenas absurdas - tais como carros que "saltam" de um avião e aterrissam com a ajuda de paraquedas ou um carro voador que atravessa três prédios -, alta velocidade, ação, batalhas armadas, ação, brigas de rua e um pouquinho mais de ação, o sétimo filme da franquia Velozes & Furiosos é perfeito para você que está buscando por adrenalina. 

Muito mais do que isso, também é um filme sobre amizade e lealdade. Como diria Dom: "Eu não tenho amigos, eu tenho família", e arriscar-se para salvar a vida daqueles que você tanto ama é um dos pontos altos do trama. Você teria coragem de pular de carros e aviões para lutar contra os piores vilões por alguém?

Não deixando de lado também a família de verdade: Brian com Mia e Dom com Letty, os casais que vão deixar-te de olhos cheios de lágrimas. Segurei o choro durante boa parte do filme, já a minha amiga despejou lágrimas! Um bom filme de ação com seu lado sentimental, pontos extras por isso.

A trilha sonora também está supimpa, de dar água na boca mesmo! Toda vez que mostrava uma nova cidade e começava aquelas músicas típicas de balada, me dava a maior vontade de levantar da poltrona e começar a dançar igual louca! Nas cenas de luta, a música de fundo deixava-me ainda mais apreensiva, na expectativa, esperando pelo próximo golpe! E os efeitos sonoros não ficam nada atrás.

O mais legal de tudo foi assistir isso em 3D, caraca como eu surtei! Teve algumas cenas em que os carros pareciam entrar na tela do cinema e eu ficava me mexendo na cadeira, "fugindo" de ser atropelada, uma bobona mesmo, mas foi super divertido! 


Falando em diversão, o que dizer do Rome, interpretado pelo ator Tyrese Gibson? Gente do céu, eu nunca ri tanto na minha fica, ele é um dos caras mais engraçados que já vi na minha vida! Suas piadas de péssimo gosto, seu cagaço crônico que fazia todos seus amigos chorarem de rir e seu jeito super especial de ajudar a equipe - fala sério, aquela cena na mansão do príncipe foi de rachar o bico! - fez o cinema tremer de tanto que a gente riu!


Voltando pro assunto de sentimentalismo, é claro que o filme foi repleto de homenagens para o Paul Walker, que faleceu em um violento acidente de carro no final de 2013. Seus irmãos Caleb e Cody ajudaram o diretor, gravando algumas cenas que faltavam para terminar o filme no lugar do falecido. A cena final foi um verdadeiro aperto no coração de todos. Segura o choro mais uma vez!

Mesmo não tendo assistido os outros filmes, consegui pegar bem a história e posso afirmar que, caraca, isso merece um prêmio de tão bom que foi! Agora se permitem-me, vou ali assistir desde o primeiro para apaixonar-me um pouquinho mais por esse elenco maravilhoso.

Veja também

0 comentários