RESENHA: Fuga do Campo 14


Olá pessoal, como estão? Espero que bem! Hoje venho trazer para vocês mais uma resenha de livro, yey! O escolhido da vez é "Fuga do Campo 14", diferente de tudo o que já postei aqui, com um conteúdo de extrema importância até mesmo para a história do mundo. Preparados para fortes emoções ao lado de Shin Dong-Hyuk?

Título Original: Escape from Camp 14
Autor: Blaine Harden
Editora: Intrínseca
Páginas: 232
Ano: 2012


Sinopse: Shin Dong-hyuk nasceu e e cresceu no Campo 14, um dos imensos complexos destinados a presos políticos da Coreia do Norte. Seus residentes estão condenados a trabalhar até 15 horas por dia, sofrendo fome e frio, sujeitos a uma rotina de violências sumárias - aos 13 anos, Shin assistiu à execução da mãe e do irmão mais velho por tentarem escapar. De lá, ninguém foge. Existe apenas uma exceção. Determinado a descobrir como é a vida do outro lado da cerca eletrificada, Shin supera todo tipo de dificuldade e consegue deixar a Coreia do Norte. Mas as marcas do passado ainda estão em seu corpo e assombram sua mente, pois durante muitos anos ele guardou um terrível segredo. Em 'Fuga do Campo 14', o jornalista Blaine Harden procura lançar luz sobre uma realidade considerada sinistra, e busca acompanhar a jornada de Shin rumo à liberdade.


"Sua lembrança mais antiga é de uma execução."

O jornalista Blaine Harden narra em seu livro "Fuga do Campo 14" os relatos de Shin DongHyuk, o fugitivo em questão. Shin nasceu no Campo 14, condenado por um crime cometido por seu avô. Entre as regras dos campos de concentração, estava que o criminoso e suas três futuras gerações deviam trabalhar até a morte. Viveu no campo até os 23 anos de idade, quando finalmente conseguiu realizar uma fuga para a China, uma fuga para a sua liberdade.

"O suicídio não era incomum no campo."

O livro nos mostra a realidade, o dia a dia, a rotina de desespero, fome, dor, desilusão e falta de vida, a completa ausência à qualquer direito humano dos norte-coreanos designados à passarem suas vidas - se é que isso pode ser chamado de vida - em campos por um crime que nunca cometeram. Designados à sofrerem por puro capricho de "humanos" maldosos. Dentre os "Os Dez Mandamentos" do campo, o primeiro dizia "Qualquer pessoa pega fugindo será imediatamente fuzilada.".

Shin com Blaine Headen, autor do livro. 

É uma leitura forte, pois tudo é descrito com detalhes. Shin viu sua mãe morrer enforcada e irmão ser fuzilado, teve a própria falange amputada por uma faca, ficou preso acima de uma fogueira completamente nu e teve a barriga furada por um gancho de aço. Não poupou palavras para descrever tudo o que sentia e o que passava em sua cabeça naqueles momentos de sofrimento.

 "Amor, misericórdia e família eram palavras sem significado."

Por mais que trabalhassem em plantações, a comida para eles, prisioneiros, era escassa -  e aqueles que aprontassem, teriam a comida reduzida pela metade. Alguns até arriscavam roubar comida, mas eram punidos se pegos. Muitas vezes comiam ratos, insetos e outras coisas nojentas, que para eles era como a melhor refeição do mundo. Arroz? Nem pensar!

Viam uns aos outros como rivais, eram capazes de trais amigos e até mesmo familiares para conseguirem uns grãos à mais no almoço, caguetar era a maneira mais fácil de se conseguir benefícios.

Shin presenciou coisas que nem mesmo seriamos capazes de imaginar, Shin sofreu por dores e torturas que parecem até coisa de filme de Hollywood, mas é a realidade de muitos. Até hoje a Coreia do Norte mantém seus campos de concentração, e só Deus sabe até quando eles continuarão em atividade.

Algumas marcas de Shin:




"Estou evoluindo, deixando de ser um animal."

Shin é uma exceção. Ele conseguiu escapar, é um sobrevivente. Entretanto, suas memórias e as marcas em seu corpo permanecerão para sempre. Nascido em  19 de novembro de 1982, hoje ele é um ativista de direitos humanos norte-coreano que vive na Coreia do Sul. Hoje ele é livre. 

O ponto alto do livro é a riqueza de detalhes. Shin, em primeiro momento, mentiu aos repórteres sobre parte de sua história por medo do que eles pudessem pensar, já que era um detalhe muito crítico sobre a sua vida e o que havia feito, mas ao criar confiança naqueles que estavam à ouvir sua história de vida, desmentiu revelando algo ainda mais doloroso e difícil de se acreditar, porém, algo que chega a ser até compreensível visando o ponto de vista dele. 


Nas últimas páginas do livro, temos também algumas ilustrações feitas pelo próprio Shin, tais que retratam alguns momentos de sua vida, como a morte de sua mãe e irmão, as crianças em busca de alimentos, seu próprio corpo sendo torturado e furado sobre uma fogueira e por aí vai. Como eu disse, a riqueza de detalhes desta obra  é maravilhosa.

Para quem gosta de estudar um pouco de história ou tiver interesse em saber mais sobre os campos de concentração, "Fuga do Campo 14" pode ser uma boa escolha de leitura, além de super rápida por ser um livro curto e que te prende, pelas diversas aventuras e desafios enfrentadas pelo nosso coreano em sua dramática jornada rumo à liberdade. Além de aprender um pouco mais e abrir seus olhos sobre uma ditadura que, infelizmente, é imposta até os dias de hoje, você irá emocionar-se com o modo de vida completamente desumano, mas real. 

 Fuga do Campo 14 - A odisséia de Shin Dong-Hyuk para fora da Coreia de Norte.

Shin com George W. Bush, antigo presidente dos Estados Unidos.


Se você pesquisar por "Bo-Wi-Bu No.14 Headquarters" no Google Maps, é possível ver imagens de satélite do Campo 14.
Onde comprar? Livraria Cultura

Obrigada pela leitura e até a próxima, pessoal!

Veja também

9 comentários

  1. Olá, Karol! Parece uma história realmente forte. Muitas vezes ficamos presos na nossa bolha particular e esquecemos que existe um mundo lá fora, e que ele não é repleto apenas de coisas bonitas. Não sei se eu leria agora, porque estou com estômago fraco para histórias muito fortes, mas colocarei na minha wishlist para futuras oportunidades. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thawana! É uma leitura bem forte mesmo, então não recomendo você ler enquanto estiver com estômago fraco haha, mas assim que puder leia, porque vale muito a pena conhecer a história do Shin! As vezes temos que sair um pouco da nossa bolha, né? :/

      Obrigada pelo comentário, beijos!

      Excluir
  2. Olá <3
    Nossa! Eu preciso comprar esse livro. No meu antigo Blog fiz um post somente sobre a Coréia do Norte, então pesquisei bem, realmente é muito triste o modo como as pessoas vivem por lá. Também falei sobre o Campo 14. Estou admirada pelo fato de Shin ter conseguido viver lá até os 23 anos. A história dele é incrível, fiquei com muita vontade de ler e lerei \o/

    >> b-rasiaticos.blogspot.com.br/
    - C h u ~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela, tudo bom?
      Eu consegui comprar esse livro em uma promoção por cinco reais, acredita? Isso porque eu já estava quase terminando de lê-lo por ePUB, mas é sempre bom ter uma cópia física e ele ficou lindo na minha estante. É realmente muito triste e aterrorizante o modo que eles vivem por lá, né? Fiquei muito assustada com as coisas que li neste livro, e o Shin é um verdadeiro guerreiro por ter sobrevivido 23 anos em um campo de concentração e ainda ter sido o único capaz de fugir vivo de lá. Uma bela história de vida e recomendo MUITO o livro dele.

      Obrigada pelo seu comentário, beijinhos. <3

      Excluir
  3. Oi amor, tudo bem?
    Eu sou apaixonada por livros, sempre que aparece um livro super caro na promoção eu compro. Tenho um livro para recomendar: Para sempre! é um romance entre imortais muito bom que eu sou completamente apaixonada, amo pra caralho hsaushausha Desculpa o palavreado, gostei mundo daqui amor, parabéns...
    http://yanshrun.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi meu anjo, tudo ótimo e contigo, hm?
      Eu também sou apaixonada por livros, tenho muitos aqui que ainda nem terminei ou comecei a ler, mas estou sempre comprando mais porque sou viciada nisso, hahahaha. Eu acho que a minha amiga tem esse livro que você me falou, ouvi ela comentando sobre ele esses dias. Pegarei emprestado dela e assim que ler vou falar sobre ele aqui hahahah obrigada pela recomendação, amor. <3

      Muito obrigada por tudo e por seu comentário também, beijinhos e até mais.

      Excluir
  4. Yoo! tudo bem? que blog mais fofo ><
    Uau, isso realmente parece história de filme e chega a ser inacreditavel como há tamanha maldade nas pessoas. Gosto de livro assim e vou pesquisar pra ver onde acho ele e comprar quando der! Obrigada pela recomendação!!

    Yumr no Hana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yooo, tudo ótimo e contigo? Obrigada *----*
      Realmente, né? E o mais incrível de tudo é que é verdade... é uma realidade triste que para nós é algo tão horrível, mas para quem mora lá, como disseram no livro, já estão acostumados com tais coisas... complicado.
      De nada, espero que você goste quando ler e obrigada pelo o seu comentário. <3

      Excluir
  5. Eu gostei muito do livro, eu achei que mostrou muito sobre o que é o regime norte coreano e o quão terrível é aquele inferno de lugar onde as pessoas são oprimidas ao extremo. Eu acredito nas torturas que Shin passou e presenciou, na fome, na escravidão etc. Eu compreendo em partes a personalidade dele, desconfiado, inseguro, tentando aprender a ter sentimentos. Mas recentemente foi descoberto que ele mentiu em coisas bem significativas que até comprometeu a biografia dele. Eu acho que ele tinha que ser mais grato com as pessoas e com o autor do livro, porque todo mundo confiou e se comoveu com a história de vida dele, acho que ele não precisava ter mentido. Eu sei que nas coisas que ele mentiu não diminui o sofrimento que ele e os norte-coreanos passam, mas pra que possamos ajudar mais é necessário que ao menos se demonstre confiança. A partir daí então eu considero o livro muito bom pela realidade de muitos norte-coreanos em geral. Mas pelo Shin, em meu ponto de vista perdeu um pouquinho o crédito por causa de tais mentiras.

    ResponderExcluir