RESENHA: A 5ª Onda


Depois das sagas literárias Jogos Vorazes, Maze Runner e Divergente tornarem-se grandes sucessos mundiais entre os jovens com suas adaptações cinematográficas, chegou a vez da trilogia A 5ª Onda tentar sua sorte nas telonas. A receita é a mesma: um grupo de adolescentes tentando sobreviver a alguma coisa ruim que está acontecendo no mundo. Nada pode ter errado, certo? Nem tanto.
Título Original: The 5th Wave
Direção: J Blakeson
Gênero: Aventura, Ficção Científica
Lançamento: 2016, Estados Unidos

Para quem não leu o livro, o que é meu caso, deve ter se sentido bastante seduzido pela sinopse cheia de ataques alienígenas (os "Outros", como são chamados) consecutivos na Terra, o fim da nossa amada eletricidade, 40% da população morta em um tsunami, a maioria dos sobreviventes falecem mais tarde graças a um vírus aviário, alienígenas entre nós e um quinto ataque que está por vir.

Parece bem promissor, não acham? Mesmo o trailer deixava um ar super empolgante, momentos de alta adrenalina, diálogos fortes e cenas de mexer com os ânimos de qualquer um, mas a verdade é que apenas pegaram o melhor do filme e jogaram em um vídeo de dois minutos.

Não que a obra seja de tudo ruim, não desentendam minhas palavras. É alguma coisa que vale a pena assistir para passar o tempo e que possa vir a melhorar em suas continuações, mas foram tantos erros nítidos e furos no roteiro que simplesmente não dá para ignorar na hora de dar uma avaliação final.


A nossa protagonista Cassie (interpretada pelo mais novo xodó dos cinéfilos, Chloe Grace Moretz) começa o filme em um momento de tensão, buscando por alimentos e depare-se então com um homem qual se recusa a confiar, afinal, a situação em que se encontrava era de vida ou morte. Logo voltamos a quando tudo era normal, e temos um resumo bem breve dos acontecimentos, incluindo as quatro ondas anteriores.

Apesar de ser tudo rápido, dá para entender bem e não fica aquela vontade de saber mais sobre os eventos passados, em exceção da quarta onda. Grande parte do filme se passa nela e tivemos apenas uns três minutos para tentar conseguir alguma informação sobre "os Outros que se misturavam aos humanos" - e essa cena foi uma bagunça total.

Um filme para cada onda seria algo desgastante e poderia gerar de vez um fracasso, então vamos apenas focar nessa principal e tão aguardada quinta onda. Mas o filme nem deixa focarmos tanto nisso!


Do nada, nos deparamos com um triângulo amoroso surgindo em meio ao apocalipse, é sério isso? Tudo bem que o amor brota em todos os lugares e colocar um pouquinho de romance em filmes voltados para adolescentes tem sido a chave para o sucesso nos últimos anos, mas tudo acontece tão rápido que não dá nem tempo de criar laços por essa relação.

Talvez se tivesse uma duração um pouco maior, esses itens poderiam ter tido um desenvolvimento melhor. Todas as críticas que li sobre a obra original foram positivas, quinze ou trinta minutos a mais fariam toda a diferença para melhorar a versão para cinema.

E antes que pensem que eu só tenho coisas ruins a falar sobre este filme, deixe-me destacar os pontos altos do longa. O elenco é, sem dúvidas, um dos melhores que poderiam conseguir para a saga. No nosso TOP 3 dos protagonistas temos a Chloe que já citei por aqui, o Nick Robinson que ficou bem conhecido por seu papel em Jurassic World e o britânico Alex Roe que eu nunca tinha visto antes, mas que é lindo e atua muito bem.


Além da boa escolha para os atores, as cenas que abordavam a aventura foram ótimas. Toda a correria que pode ser conferida logo nos trailers faz com que você fique aflito enquanto assiste ao filme, as situações de risco e perdas também não ficam atrás.

Principalmente durante as quatro primeiras ondas temos aquele momento pra segurar um travesseiro, respirar fundo e esperar tudo se acalmar. Infelizmente, quando as coisas se acalmam, já sabe, né? Prefiro o climão de tiro, porrada e bomba mesmo, obrigada.

O seu defeito realmente foi por muita informação em pouco tempo. São quatro ondas, uma quinta chegando, famílias separadas, pessoas morrendo, gente se conhecendo e um romance já bem explícito em meros 112 minutos.

Entre tudo, graças às cenas mais ativas, ao bom elenco e à bela fotografia do filme, ele se torna algo agradável de assistir. Se você não for uma pessoa tão crítica, com certeza irá curtir o longa, mesmo eu que falei mal por linhas e linhas aqui o ADOREI enquanto assistia e fiquei entretida pelas quase duas horas de sua duração.

Por fim, recomendo para que tirem suas próprias conclusões, mas as outras sagas da atualidade continuam sendo superiores.


Veja também

6 comentários

  1. Nossa eu estou super afim de ver esse filme ✨😳✨
    Mais geralmente os treiller parece ser melhor que o próprio filme. Então dá para se enganar né. ☺️

    Ótimo fim de semana Kissu

    www.watashinosekaibykrol.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá pra se enganar bastante, mas como disse, o filme não chega a ser ruim. Tem vários fatores que fazem dele uma experiência legal e vale a pena assistir.

      Kissus~
      Um ótimo fim de semana para você também!

      Excluir
  2. Eu sou uma amante de filmes mas nao gosto de nenhum filme que tenha destruição na terra ou catástrofe natural, nao faço a mínima ideia do porque disso... Eu vi o trailer desse filme e como sei meus gostos olhei de forma imparcial, porem ele me pareceu bom ate comentei em casa que pra quem gostasse desse estilo de filme, seria uma boa. Ainda acho isso pela sua resenha mais agora penso que tem ver so com intuito de ser divertir vendo uma boa cinematográfia ,ou para se interessar nos livros talvez. Mas admito eu sou muito exigente com coesão e sentido em qualquer história seria que eu vejo ou leio, entretanto sei apreciar filmes de todos os angulos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto muito desse tipo de filmes, tanto que acabei virando fã de todas as três sagas que citei. Essa ainda não pareceu ser grande coisa para mim, mas é algo que pode ser aperfeiçoado em suas continuações (assim como eu fiquei com Jogos Vorazes) ou apenas termine de estragar mesmo.
      Para quem gosta dos livros ou desse gênero cinematográfico, com certeza será um ótimo filme, para quem vive no meio termo ou não é tão chegado assim na temática, ele pode ser bem vago graças aos mil e um furos em seu enredo. Porém, vale a pena assistir sim, ainda mais pelo elenco maravilhoso.

      Obrigada pelo seu comentário!

      Excluir
  3. Quando eu vi esse filme em cartaz no cinema aqui da minha cidade já quis ver logo de cara. Normalmente eu me seduzo apenas por imagens e nomes MAS como você fez esse big post, claramente que eu iria vir aqui u.u ♥
    Confesso que agora eu dei um pé pra trás. Uma das únicas triologias que você citou e que eu gostei foi Maze Runners. As outras eu fiquei bem tipo -.- aném pra que isso... Também não sou muito fã de triangulo amoroso porque a gente sempre sabe com quem a garota vai ficar então só presta pra encher tempo u.u
    Mas em geral eu gostei, vou assistir porque a gente não deve só julgar o livro pela capa né? Beijãooooo♥

    Sekai Bakawaii

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maze Runner é uma saga maravilhosa, estou morrendo de vontade de ler os livros, mas é muito caro o box e eu não tenho dinheiro para isso. <3 AHUAHUH
      Beijoss! ♥♥♥

      Excluir