Batman v Superman - A Origem da Justiça [SPOILER!]

by - março 31, 2016


Minha trindade, ninguém sai!

Batman v Superman - A Origem da Justiça é o novo filme do diretor Zack Snyder e vem sofrendo com as críticas desde seu lançamento, apesar de ter ultrapassado novos recordes na história do cinema. Mesmo com tanta gente falando mal e apesar do filme realmente ter seus altos e baixos, não é ruim como estão dizendo por aí e eu gostei muito.


Talvez pela minha emoção ao ver os três unidos em uma tela pela primeira vez, talvez minha emoção ao ver a Mulher Maravilha ser tão bem representada, talvez aquele mix de nervosismo e ansiedade pelos próximos filmes que tiveram suas portas abertas neste, mas só sei que eu adorei.

Sim, é um filme bem lento como estão dizendo por aí. Acaba tendo-se sim uma pincelada de humor graças ao Lex Luthor (que mais parece o Coringa), mas não espere nada "nível Marvel de produções", o esquema é só pra dar uma quebrada mesmo. A pegada da DC é mais sombria, o filme é pesado, escuro e em uma paleta de cores até que melancólica. ISSO NÃO É RUIM!



Até a ação começar, você tem duas horas de pura conversação e introdução. Convenhamos que aquele início foi super desnecessário, já estamos cansados de saber sobre a infância de Bruce Wayne, não precisava. Mesmo.

O título do filme poderia ser apenas "A Origem da Justiça", pois de Batman v Superman não teve praticamente nada. A cena de luta entre os dois durou menos que dez minutos e resumiu-se ao morcego apanhando e apelando de todas as maneiras possíveis até conseguir derrubar o Homem de Aço. O desfecho dessa cena foi o mais relevante de tudo, santa Martha.


Apesar de toda essa enrolação, o filme não ficou ruim. Todo o conteúdo é bem apresentado e, como qualquer outro, tem seus pontos altos e baixos. Ben Affleck merece um show de aplausos por sua performance como Batman - tanto fisicamente como em sua atuação. O olhar frio do ator coloca medo, e se não é o melhor morcego da história, com certeza é um deles.

Também não ficamos com aquela imagem superficial dos nossos personagens como apenas "heróis". A trama aborda muito do lado humano de cada um deles, com seus problemas pessoas e o que fazem fora dos holofotes, incorporando o drama pessoal ao combate e dando uma força maior.


Quanto ao Super, temos uma espada de dois gumes. Por um lado, é reverenciado e cultuado por um Deus, mesmo os soldados curvam-se diante dele e ainda usam roupas com o símbolo de sua família. O salvador passa, porém, a ser considerado o um deus falso. Sua estátua é pichada, é o fim da esperança, a destruição de sua imagem perfeita e o seu reinado começa a desmoronar no mundo humano. Vixe.

Até onde você iria por sua mãe? O Homem de Aço encontra-se em uma crise de "o que fazer" e é apoiado por Lois Lane. Em momento algum quis realmente satisfazer as vontades de Luthor e levar o outro herói a óbito (convenhamos que ele conseguiria fazer isso em um piscar de olhos), mas sim convencer Batman a ajudá-lo. Own. Agora a ação começa.


Se teve alguém que realmente mandou ver foi a Mulher Maravilha. Mesmo quem não tinha um afeto por ela anteriormente, passou a admirá-la um pouco mais após assistir a esse filme. Na cena contra o Doomsday (Apocalipse, na versão brasileira) ela faz praticamente o trabalho todo SOZINHA.

Com seu laço, conseguiu segurá-lo sozinha e, ao ser mandada para o chão ela RI PARA ELE e volta a atacá-lo com ainda mais força. Destruiu totalmente e foi uma ÓTIMA introdução para seu filme solo, que será lançado em 2017. Mal podemos esperar para vê-la em ação novamente, já quero! Para mim, ela foi o melhor de tudo.


Em nostalgia, durante minha infância costumava assistir ao desenho animado da Liga da Justiça no programa Bom Dia e Cia, além da série Smallville que costumava acompanhar com meu pai. Meu amor pelos personagens da DC Comics me acompanha desde então, apesar de nunca ter sido tão chegada à HQs.

O meu sonho e o de muitas outras pessoas, ao que vi pelo feedback que tem sido depositado na internet recentemente, era ver a trindade em uma obra cinematográfica. Sempre tivemos filmes individuais de nossos heróis favoritos, mas adoraríamos ver eles juntos e nossas preces foram ouvidas. Muita gente pode não ter gostado, mas eu estou mais do que satisfeita com o que assisti e só me deixou ainda mais ansiosa para os próximos filmes deste universo.

Obrigada pelo presente.

Veja também:

4 comentários

  1. Ainda não assisti esse filme, mas é igual você disse Mulher maravilha apareceu pra lacrar muito enquanto os outros dois ficaram pamonhando. Eu quero muito ver esse filme, mas acho que vou esperar o piratex porque eu sou preguiçosa pra ir no cinema, mas cara ACHO DIGNO ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Batman é a definição de pamonha durante esse filme, sério, serviu até como humor de tanto que ele apanha - mas tem horas que dá uma ajudinha sim, mínima, porem ajuda. O Super Homem é apelão, mas ele tinha suas fraquezas bem definidas nesse filme. Quem realmente botou ordem no barraco foi a Mulher Maravilha, a gata arrasou o bagulho todo e mostrou quem é que manda na Liga, arrasou demais e vale a pena ver o samba todo dela, seja por cinema ou piratão. <3

      Excluir
  2. Olá!
    Sou apaixonada pelo filme. Não notei enrolação e acho que a primeira parte do filme foi totalmente necessária para entendermos todo o contexto - desde a morte dos pais do Bruce.
    Gostei muito como o filme foi feito e amei a atuação da Mulher Maravilha, estou louca para ver seu filme!
    Adorei sua opinião.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Eu amei demais o filme! Achei esse começo meio desnecessário pois todos os filmes anteriores do Batman já nos apresentaram essa história de morte dos pais do Bruce e como ele começou sua história com os morcegos, ficou um tanto repetitivo. ):
      A Mulher Maravilha ficou maravilhosa (ba dum ts), né? Quero vê-la divando em seu filme solo, estou muito ansiosa!

      Beijos. <3

      Excluir