Espalhe sorrisos com O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

by - março 01, 2016


O filme francês lançado em 2001 e dirigido por Jean-Pierre Jeunet é tão bom que recebeu o prêmio Felix de melhor filme europeu pela Academia Europeia de Cinema e ainda concorreu ao Oscar de 2002, mas infelizmente não levou o prêmio para casa. Atualmente encontra-se em cartaz nos serviços da Netflix, por onde o conheci, assisti e apaixonei-me. Agora, precisamos conversar sobre O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Primeiramente, vamos quebrar aquela imagem tida pela maioria das pessoas de que os cinema francês está repleto de chatices sem fim e filmes-para-dormir. Aos acostumados com obras Hollywoodianas, este universo pode não parecer tão cativante ao primeiro olhar, mas há de educar nosso gosto para apreciá-los corretamente. Dê uma chance.


O longa Le Fabuleux destin d'Amélie Poulain começa nos mostrando sobre a sua infância, qual foi uma criança afastada das outras de sua idade pois seu pai achava que a menina tinha uma anomalia no coração, dados pelos exames periódicos que fazia nela. Porém, a verdade é que Amélie ficava nervosa pelo raro contato físico com o pai e seu coração sempre acelerava nesses momentos.

Agora, crescida e independente, o foco vai para a simplicidade vivida por nossa protagonista e o modo em que, inocentemente, alegra-se ao fazer o bem ao próximo. Por puro destino, Amélie acaba encontrando em seu banheiro uma pequena caixas com diversos itens, provavelmente pertencentes ao antigo morador do local. O que você faria em seu lugar? 


Começa então sua busca pelo homem desconhecido, apenas para devolver-lhe suas próprias lembranças. Anonimamente e com uma ultra criatividade, seu objetivo é alcançado. Observando de longe, viu que ele chorou ao abrir o pequeno objeto e deparar-se com relíquias de sua infância. Emocionada com a situação, Amélie passa a mudar a vida de muitas outras pessoas

Fazer o bem ser ver a quem é um bom lema para este momento, além de sempre manter a discrição, pois não se gaba por aquilo que faz ou quer algum mérito por seus atos. Para Amélie, o prazer da vida está nas pequenas coisas, como o sorriso de um desconhecido.


Tecnicamente falando, foi uma das fotografias mais estonteantes que já vi. Sei que digo isso a respeito de praticamente todos os filmes que assisto, mas há algo a mais neste. As cores seguem um padrão, praticamente tudo é vermelho ou verde, e visualmente fica maravilhoso, ainda mais em sintonia aos focos e enquadramentos.

Cada pequeno item na composição do cenário nos torna mais próximos da França nesse fim da década de 90, a vida urbana da época e as belezas expostas por toda Paris. Tanto nas ruas como nos estabelecimentos ou mesmo dentro das residências, o espaço é todo bem aproveitado e o resultado foi fabuloso.


A trilha sonora bem nacionalista deixa a experiência de estrangeiro ainda mais gostosa de ser vivida, a vontade de viajar para este país cresce absurdamente. Quanto à mensagem de "achar o belo nas pequenas coisas", pode ser atribuído também ao valor visual, ou vão me dizer que estar em um lugar tão bonito assim já não daria uma boa melhorada no astral de qualquer um?

Com isso, Jean-Pierre Jeunet nos convida a sermos mais Amélie Poulain em nosso cotidiano, enquanto eu, com esta resenha, os convido para apreciarem um pouco mais o cinema europeu e suas obras magníficas. Estão dispostos para encararem a vida a partir deste novo ponto de vista?


Veja também:

4 comentários

  1. Essa resenha <3 nunca tinha ouvido falar deste filme, mas já fiquei com muita vontade de assistir <3 ele parece ser incrível e bem lindo, vou assistir sim e depois espero conseguir voltar aqui e te dar um feedback

    Ah, quero dizer que te indiquei para o prêmio dardos
    http://www.pinkisnotrose.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol <3
      Esse filme é maravilhoso, assim que conseguir, assista-o! Tenho certeza que irá amar, assim como eu amei. Ele é maravilhoso e, enquanto escrevia a resenha, já me deu vontade de revê-lo.

      E obrigada pelo prêmio, sério, você não sabe o quanto isso me deixa feliz! <3

      Excluir
  2. Nossa que historia mais encantadora. Só de pensar em uma pessoa que e capaz de ficar feliz com a felicidade alheia já e algo grandioso<3 vou por na lista quando tiver um tempo quero assistir.
    Kissu
    .www.watashinosekaibykrol.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Encantadora mesmo, né Carol? Amélie é um grande exemplo a ser seguido, esse filme é belo em todos os sentidos da palavra e recomendo MUITO que você assista, tenho certeza que irá adorar.

      Beijos~

      Excluir