Melissa em Ellipsia traz fantasia e metalinguagem em quadrinhos

by - dezembro 30, 2016


Uma colegial entediada escreve em seu caderno para escapar da realidade. Em suas linhas, Melissa cria Ellipsia, um mundo mágico com elfos, trolls e espantalhos. Em uma visita ao hospital junto a sua mãe, conhece Oliver, um garoto de 22 anos que está em coma há quatro e que, segundo os médicos, nunca irá acordar. Crente que Oliver consegue ouvir o que se passa ao seu redor, começa a ler suas escritas a ele e ambos tornam-se personagens em Ellipsia. Um cavaleiro imponente e uma recém chegada ao novo universo passam a aventurarem-se juntos em meio aos encantos impregnados no local, mas nem tudo é tão perfeito quanto aparenta ao primeiro olhar.

"Como você pode separar o certo do errado se você só conhece um lado da história? Todo mundo está apenas lutando pelo que acredita. É isso que as pessoas fazem o tempo todo... e quanto a você? Pelo que você luta?"

Em seu corpo metalinguístico, a graphic novel Melissa em Ellipsia é mais do que uma mera fantasia: é luta, é questionamento, é existência. Ao mesmo tempo que é adocicada e romântica, é amarga e real. É bipolar e nada superficial, exige exploração e aprofundamento. Melissa é mel, é favo, mas também é forte como uma abelha e firme ao que acredita.



Nas Cartas ao Leitor, o autor G. Profeta faz referências à O Mágico de Oz, As Crônicas de Nárnia, Alice no País das Maravilhas e Peter Pan, todas histórias com terras semelhantes a Ellipsia e uma jovem protagonista sonhadora que passa a conhecer as beleza (e crueldades) desse novo mundo mágico. O breve relato nos faz perceber o quão próximo Melissa está das realidades fantasiosas dos grandes clássicos da literatura e cinema. 

Enquanto isso, pelos dons da ilustradora Ligia Zanella, a sensação que fica é de estar lendo um típico mangá japonês, mesmo que aqui não exista a regra do "de trás para frente". Dos mais visíveis traços físicos dos personagens aos mínimos detalhes de sombreamento monocromático, seu trabalho de certo modo transforma o leitor em vizinhos chegados ou mesmo moradores de Ellipsia.

Talvez um fato interessante a ser citado sobre essa obra nacional seja os bastidores de seu processo de publicação, que só fora concretizado após financiamento coletivo on-line. Orgulhosamente, fui uma das apoiadoras desse projeto e hoje o possuo em mãos, com direito a autógrafo e meu nome impresso. Gratificante.


A leitura pode ser rápida, mas passa longe de ser esquecível. Se busca conhecer novos artistas brasileiros e ao mesmo tempo desfrutar de uma boa leitura, acompanhar as mudanças do curso de vida dos adoráveis protagonistas do volume único de Melissa em Ellipsia é uma grande recomendação que, com certeza, agregará algo ao seu dia.

Veja também:

10 comentários

  1. Nunca li livros assim, mas admiro muito ser uma obra nacional, já que infelizmente as pessoas na maioria das vezes não dão muito valor aos escritores do nosso país, por ser uma leitura rápida (como você citou) me interessei muito.

    http://paginasamais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma obra maravilhosa, Lorena, e tenho que concordar com o que você disse. O cenário brasileiro não é tão valorizado quanto deveria, temos artistas incríveis aqui, mas o próprio povo não reconhece esses talentos.

      Beijos!

      Excluir
  2. Ai que coisa linda!!

    Ainda não conhecia a autora e não tenho certeza se conhecia ou não a ilustradora!

    Preciso ler!!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Feliz Natal atrasado e Feliz 2017!
    (arrumei a pesquisa, se quiser ir lá responder ><)
    Um livro com autógrafo seu? Que "xike" shuahsuahua *u*
    Pelo que vc escreveu, me parece ser uma história muito legal :3 Fiquei curiosa ^^ Será que acho pra ler por ai na net?
    bjs

    Skull Minds |Twitter |Tumblr | Snap: maisaindia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Feliz ano novo para você também, que seu 2017 seja incrível!
      Pois é, né? Me senti super hahahahah
      A história é incrível, vale a pena sim! Por ser um lançamento independente, acredito que só dê para adquirir diretamente com os autores (tem o link para a página deles no post), que está disponível em físico e digital.

      Beijos!

      Excluir
  4. Nossa, adorei a sua resenha, muito interessante e intrigante a leitura, já quero na minha estante hahhahahahahaha. Se quiser me dar um de presente, fica a dica.hhahahah

    Adorei seu blog.

    Beijos,
    Gabriel Caetano
    https://geekiebooks.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou pensar no seu caso, Geekie! hahaha
      A HQ é linda, tanto de capa, ilustrações como em seu enredo e diálogos. Vale muito a pena adquirir para ler e depois deixar na estante a fim de ser paqueirada eternamente HAUHAUAHU

      Fico muito feliz que tenha gostado, Gabriel.
      Beijos!

      Excluir
  5. Que linda e profunda que ficou a sua resenha! Um livro de fantasia, cuja história parece ir muito além disso. Fiquei curiosa em conhecer mais sobre o mundo mágico para onde eles vão, e sobre o garoto doente.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Carol. Fico muito feliz que tenha gostado da resenha e que, graças a ela, tenha se interessado pela história.
      Ela é bem mais profunda do que aparenta a primeiro olhar, o que deixa a leitura ainda mais saborosa.

      Beijos!

      Excluir