Soppy — Os pequenos detalhes do amor


Sempre gostei muito de tirinhas, acompanho diversas páginas sobre o assunto pelo Facebook, não somente por achar engraçadinhas ou coisa do tipo, mas por muitas vezes me identificar com os personagens dos pequenos quadros. Foi em uma dessas turnês pela rede social que conheci o trabalho de Philippa Rice, londrina autora da webcomic My Cardboard Life que recebeu ainda mais destaque com Soppy, uma coletânea de quadros ilustrados baseados em seu relacionamento com Luke — e é sobre esse livro que iremos falar.

Há tempos me coçava para ter esse exemplar em mãos pela grande identificação que possuo com a pequena Philippa dos quadrinhos, assim como na relação com seu amado. Finalmente o adquiri em uma última compra de livros e, assim que chegou em casa, devorei-o do começo ao fim como se estivesse com fome de Soppy. 

Publicado nacionalmente pela Fábrica 231, selo da editora Rocco, o volume brochura chegou ao Brasil com 112 páginas de puro amor e fofura. Na orelha do livro, as palavras: "Dormir de conchinha. Dormir com os pés encostados, dormir de costas. Acordar e preparar o café, dividir as tarefas de casa. Montar uma estante, escolher a ordem dos livros, passear pelo parque, almoçar no japonês, aninhar um ao outro para assistir a um filme de zumbi. Receber a primeira conta para pagar como um casal. Conferir o que o outro está fazendo. Aturar o mau humor. Receber um carinho inesperado. E saber que cada gesto se traduz com um “eu te amo”.".

Philippa Rice no processo de criação de Soppy.
Como já é de se imaginar, esse romance inglês é daquelas doçuras que vão pegar no fundo do seu coração. Com extrema delicadeza e mesmo com a leitura extremamente rápida, deliciamos momentos de uma vida a dois em suas páginas que demonstram o amor nas pequenas coisas. Nada de diálogos elaborados e situações Shakesperianas que fogem da nossa realidade, mas fatos cotidianos tão mínimos que passam despercebido ao nosso olhar diário, mas que são tão essenciais para a manutenção de um relacionamento como o simples ato de colocar um cobertor sobre a pessoa amada que, de tão cansada, acidentalmente adormeceu no sofá.

É sobre a mais pura versão do amor, e aqueles que não o sentem ou o anseiam podem não ter os mesmos sentimentos despertados durante a leitura. A experiência é importante, e não foge a identificação com certas ocasiões, revelando ainda que mesmo em um plano tão singular como as vivências de um casal em especial, ainda é presente o espelho com outras duplas amorosas e suas vidas: amor é amor.  

Veja também

6 comentários

  1. Estou querendo muito esse livro! É muito singelo e as ilustrações são lindas. O tipo de livro que mesmo depois de ler, vou me pegar folheando às vezes. Parabéns pela resenha e bjs :x

    Blog Meu Aleatório

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As ilustrações são maravilhosas. Como disse no post, sou apaixonada por tirinhas e esse estilo me cativou tanto, me senti obrigada a lê-lo.

      Obrigada!
      Beijos. ❤

      Excluir
  2. Olha que livro divooooo!
    Sinceramente quero tanto livros com ilustrações fofas como essa, ultimamente esse livro de esgotou na banca perto de casa, mais já vi só não li heuhe.

    Resenha maravilhosa.

    Beijão ❤


    https://mundo-mikas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também quero! ❤
      Comprei pela internet em uma promoção ultra maravilhosa, gente, sem arrependimentos. Investimento supimpa!

      Beijos!

      Excluir
  3. Eu já conhecia esses quadrinhos e só posso dizer que são muito amorzinho <3 <3 <3

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amorzinho demais, né? Impossível não se apaixonar por Soppy.

      Beijos! ❤

      Excluir