Dreamcatcher está de volta com Good Night


Dreamcatcher, antigamente conhecido como MINX (2014-2015), foi reconstruído e debutou sob o novo nome em janeiro de 2017 com a música Chase Me, que traz um estilo bem diferente do que estamos acostumados a ver entre os grupos femininos de K-POP. Administrada pela Happy Face Entertainment, mesma empresa de Dal Shabet, estão de volta com seu segundo single album "Fall Asleep In the Mirror", lançado em 5 de abril. 

Seguindo a imagem reformulada que apresentaram em "Chase Me", o septeto lança mais uma excelente música que lembra o teor de girlgroups japoneses que vagam entre o pop e rock, chegando até mesmo à margem das aberturas de animes. Em termos de som, não há muito no mainstream feminino coreano que chegue perto do que as meninas produzem, sendo este o seu primeiro diferencial.

O segundo é a produção visual de seus trabalhos, que caminha por uma trilha mais sombria, creepy, em alguns momentos até mesmo assustadora, mas não tão inovadora: já foi vista em grupos como Ladies' Code, VIXX e Infinite. O do meio talvez traga maior identificação com o Dreamcatcher, que talvez possa ser visto como um conceito feminilizado e igualmente bom de "Voodoo Doll". 


Em seu mais novo MV, "Good Night", brincam com o paranormal ao acrescentarem ao ambiente a macabra decoração a luz de velas coloridas, desenhos de estrelas de cinco pontas e o falso reflexo das integrantes no espelho, observando o rapaz que folheia um desses livros antigos fechados por correntes, nele gravuras das meninas em situações dignas de um episódio de Supernatural, American Horror Story ou do finado Lendas Urbanas do Domingo Legal. 

Os desenhos trazem flashes de filmagens solos das meninas presas em árvores com galhos que parecem braços ou caindo profundamente no estilo Alice no País das Maravilhas entre outras bizarrices. Nessa versão desagradável da floresta de Wonderland ocorre também as cenas de dança, onde mais uma vez Dreamcatcher exibe seu talento ao performar coreografias complexas com grande profissionalismo.

O visual das meninas acompanha a figura soturna de todo o MV, contrastando com figurinos hora em branco, hora em preto, e cabelos esvoaçantes, sutilmente bagunçados para condizer com o tom de aventura tenebrosa que o grupo adota como conceito - e que esperamos continuar vendo em seus próximos releases.



O single album ainda traz mais duas faixas. A primeira é uma intro curtinha intitulada "My Toys", que mesmo sendo 99% instrumental é tão boa que merece ser ouvida em replay por algumas horas. A outra é "Lullaby", mais lentinha, típica sidetrack de descanso, boa, mas com uma imagem bem diferente da título - que ainda é o maior destaque deste lançamento.   

Oh, querido
Corra, corra, corra, vá para longe
Corra, corra, corra, para um lugar que ninguém não possa ver
Você não pode escapar
Não importa o quanto tente

Nesse pesadelo sem fim que repete
Permanecerá preso assim, eternamente
Como uma boneca, apenas para mim
Boa noite, querido
Boa noite, querido 

Portanto, se você quer mergulhar em girlgroups, mas está cansado da mesmice mamão com açúcar tom pastel ou de seu extremo oposto, Dreamcatcher é provavelmente a melhor resposta disponível no cenário atual. 

Veja também

2 comentários

  1. Realmente é bom grupo para sair mas mesmice mas ainda prefiro o VIXX haha Tive exatamente a mesma impressão, parece que é uma música japonesa que traduziram pra coreano, tem muita cara de abertura de anime!

    Blog Meu Aleatório

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou suspeita a falar, mas já prefiro elas ao VIXX kkkk. Infelizmente elas ainda estão meio flopadas, mas acredito que vai fazer muito sucesso no Japão se lançarem algo no idioma deles.

      Beijos!

      Excluir