14 séries incríveis de 2017

by - janeiro 02, 2018


2017 foi um ano recheado de novas séries que conquistaram o público rapidamente. Entre inúmeras produções originais da Netflix e de redes televisivas americanas e canadenses, o Elfo Livre separa 14 destaques que, se você ainda não conferiu, precisa conhecer logo.

(Divulgação/Netflix)
Anne with an E
Sob o nome de Anne, foi exibida pelo canal canadense CBC entre 19 de março e 30 de abril de 2017, chegando a Netflix em 12 de maio re-intitulado como Anne with an E, baseado no livro Anne de Green Gables, popular romance de ficção para todas as idades escrito por Lucy Maud Montgomery e publicado em 1908. 

Estrelando Amybeth McNulty como a protagonista Anne Shirley, o seriado de sete episódios mostra como a garota órfã chega até sua nova família em Green Gables após uma pequena confusão e um passado muito triste. Sonhadora, a menina encara sua nova ida com muita emoção e simpatia, mesmo que alguns momentos não sejam dos mais animadores para a pequena inocente. 

Embora nunca tivesse lido o livro ou sequer ouvido falar de sua história antes dos primeiros teasers começarem a ser revelados, foi amor a primeira vista e Anne with an E conquistou, sem dúvidas, a posição de seriado preferido de 2017 em meu coração.

(Divulgação/CBS)
The Good Doctor
Baseado no drama sul-coreano de mesmo nome, The Good Doctor é uma série de televisão americana do gênero drama médico, transmitida pela CBS Television Studios desde 25 de setembro de 2017. Com apenas 10 episódios transmitidos até o momento, a série sequer teve sua primeira temporada concluída, embora uma semana após sua estreia já tivesse sido encomendada para um total de 18 episódios, mas já conquistou fãs sendo a segunda série mais assistida dos Estados Unidos em 2017, ficando atrás apenas da consagrada The Big Bang Theory.

A série aborda a vida e desenvolvimento de Shaun Murphy, um jovem cirurgião com autismo e savantismo que precisa lutar contra a sociedade e o próprio passado para provar que é talentoso e fazer o que sempre sonhou, salvar vidas, trabalhando no prestigioso Hospital San Jose St. Bonaventure embora o ceticismo de seus colegas de trabalho quanto a suas habilidades. 

A série é protagonizada por Freddie Highmore, ator britânico conhecido, principalmente, por sua atuação como Norban Bates no popular seriado Bates Motel.

(Divulgação/Netflix)
13 Reasons Why
A também original Netflix baseada no livro homônimo de Jay Asher foi lançada em 31 de março de 2017 e não demorou para chamar a atenção do público com sua temática forte e necessária: suicídio na adolescência. Somos apresentados a Hannah Baker, interpretada por Katherine Langford, que torna-se a narradora do seriado ao deixar sete fitas cassetes que funcional como relato sobre os treze motivos (ou melhor, pessoas) que a levou a cometer suicídio.

A série foi muito bem recebida pelo público e pela crítica, sendo considerada sensível, envolvente e bem-sucedida pela maturidade ao abordar tal tema. Causou grande impacto social que comoveu a internet em uma grande rede de apoio a suicidas e auto-mutiladores, oferecendo ajuda de diversos modo seguindo a mensagem da série que vai contra as ações da protagonista: suicídio nunca é uma opção.

Não demorou muito a dividir opiniões quando psicólogos e psiquiatras de todo o mundo levantaram vozes afirmando que a série não deva ser recomendada com a finalidade de alerta, pois suas cenas explícitas podem servir como gatilho a quem já possui tendências suicidas - enquanto produtores afirmam que as cenas foram adicionadas com o intuito de chocar.

(Divulgação/Netflix)
Santa Clarita Diet
A também original Netflix teve sua primeira temporada lançada em 3 de fevereiro de 2017, concluída em dez episódios de comédia de horror não recomendados para quem possui estômago fraco. Sheila (Drew Barrymore) e Joel (Timothy Olyphant) são corretores de imóveis casados que seguem a vida normal em Santa Clarita, no subúrbio de Los Angeles, com sua filha adolescente Abby (liv Hewnson), até que Sheila passa por uma mudança misteriosa que transforma seus dias completamente.

Após vomitar uma estranha bola vermelha, a mulher passa a se alimentar apenas de carne humana. Com sua nova dieta apoiada pela família, os três passam a viver uma rotina de risco em busca de alimentar a sempre disposta morta-viva. 

(Divulgação/Netflix)
Atypical
A comédia dramática original Netflix teve seus oito episódios disponibilizados na rede de streaming em 11 de agosto de 2017, bem-recebida pela crítica e rapidamente renovada para uma segunda temporada. Escrita por Robia Rashid, apresenta a vida de um garoto de 18 anos com Síndrome de Asperger, dentro do espectro autista, que por motivação de sua psicóloga decide procurar uma namorada e afastar-se dos cuidados da mãe a fim de desenvolver sua independência e responsabilidade.

Com muito bom humor, Sam Gardner, interpretado por Kier Gilchrist, passa a seguir conselhos de seu amigo Zahid, interpretado com Nik Dodani, para encontrar seu novo estilo de vida, mas as coisas nem sempre saem como o esperado. Com esta série, a Netflix segue com o plano de 13 Reasons Why para abordar assuntos importantes entre adolescentes que infelizmente ainda são tratados com tabu. Demonstra em Atypical as dificuldades de um garoto dentro do espectro autista para incluir-se socialmente, apresentando o preconceito de jovens e adultos com o protagonista, sua força de vontade e a bondade que ainda o cercam.

(Divulgação/Netflix)
Star Trek: Discovery
A sétima série televisiva da franquia de Star Trek tem seus eventos passados uma década após os acontecimentos da série original de 1966. Originalmente transmitida pela CBS All Access, tem novos episódios exibidos pela Netflix todas as segundas-feiras, um dia após a exibição nos EUA e Canadá.

Nesta série, a Federação e o Império Klingon entram em guerra enquanto as ações de uma oficial da Frota Estelar, Michael Brunham, interpretada por Sonequa Martin-Green, entram em conflito. A garota é uma humana criada por vulcanos que, após seis meses em prisão, a amotinada foi resgatada pela USS Discovery e oferecida uma vaga na divisão de ciências. A série divide opinião dos fãs entre grandes descontentamentos e olhares extremamente positivos.

(Divulgação/Netflix)
Os Defensores
Após a parceria Marvel-Netflix apresentar Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro em seriados individuais, os quatro heróis pouco convencionais unem-se na minissérie os Defensores pela ameaça do Tentáculo, que ressuscitou Elektra Natchios para se tornar uma arma viva no plano de dominar Nova York. 

A série chegou em 18 de agosto de 2017 com oito episódios estrelados por Charlie Cox, Krysten Ritter, Mike Colter e Finn Jones, sendo um prato cheio para fãs da Marvel que acompanharam os lançamentos anteriores.

(Divulgação/Netflix)
O Justiceiro
A série O Justiceiro é a mais recente da parceria Marvel-Netflix, lançada na rede de streaming no dia 17 de novembro com 13 episódios que completam a primeira temporada. Sendo spin-off de Demolidor, apresenta Frank Castle, interpretado por Jon Bernthal, sendo assombrado e caçado após o assassinato de sua família. Em busca de vingança, torna-se um vigilante conhecido como Justiceiro, que combate o crime em Nova York por qualquer meio necessário.

A série é a mais sombria das seis até então apresentadas pela parceria ao exibir um vigilante eficaz que, a contrário da ideologia da maioria dos heróis da ficção, não se importa em matar os criminosos. Sanguinária e frenética, a série ainda transmite um grande fluxo emocional por tudo estar conectado aos tristes acontecimentos de sua família, o gatilho para o surgimento do Justiceiro, mostrando que sempre há uma história por trás de ações que nem sempre são facilmente compreendidas.

(Divulgação/Netflix)
Big Mouth
A série animada de comédia adulta criada por Nick Kroll, Andrew Goldberg, Mark Levin e Jennifer Flackett teve sua primeira temporada distribuída pela Netflix no dia 29 de setembro de 2017, provando que nem todas as animações são recomendas para crianças. Sua narrativa aborda temas como puberdade e sexo como se fossem monstros que aparecem na vida das crianças que estão encarando a transformação pessoal, migrando para a adolescência sem saber muito bem o que está acontecendo.

É mais uma tentativa de tratar assuntos que são poucos comentados na mídia e ainda vistos como tabus, como o primeiro beijo, a primeira ereção e a primeira menstruação, entretanto, a linguagem forte e momentos pouco convencionais podem não ser muito recomendados a crianças da idade dos personagens, além das referências e paródias claramente produzidas para o público adulto: é uma chance de revisar como foi aquela parte confusa de nossas vidas e nos identificarmos ou não com as situações protagonizadas em Big Mouth.  


(Divulgação/Netflix)
Desventuras em Série
Lemony Snicket já teve sua obra Desventuras em Série adaptada para os cinemas em 2004, mas recebeu neste ano uma versão em formato de seriado televisivo produzida pela Netflix e protagonizada por Neil Patrick Harris (famoso por interpretar Barney Stinson em How I Met Your Mother), Malina Weissman, Louis Hynes, Presley Smith e narrada por Patrick Warburton.

Narra a história de três irmãos órfãos, os Baudelaire, que enfrentam dificuldades em sua jornada para descobrir os segredos de sua família e encontrar algum adulto responsável que seja capaz de tomar conta deles, sendo sempre atrapalhados por Conde Olaf, um parente distante que está determinado a reivindicar a fortuna da família. A primeira temporada foi lançada no dia 13 de janeiro e sua continuação já está confirmada para chegar ao serviço de streaming em 30 de março.

(Divulgação/Netflix)
Dark
Criada por Baran bo Odar e Jantje Friese, a série de drama e suspense é a primeira original alemã da Netflix e narra o desaparecimento de duas crianças em uma cidade da Alemanha, mas seu nome ganha sentido pela série de situações tenebrosas que acompanham o acontecido, incluindo viagens no tempo e entrelaçamento temporal, onde passado, presente e futuro se conectam em solo alemão. 

Tendo sua primeira temporada lançada em 1 de dezembro com 10 episódios e com renovação confirmada apenas 20 dias após sua estreia - embora sem data estimada para a próxima temporada -, a série chegou a tempo de ser considerada pelo público e pela crítica como um dos melhores lançamentos do ano.


(Divulgação/Hulu)
The Handmaid's Tale
Baseado no romance "O Conto de Aia" de 1985 da autora canadense Margaret Atwood, aborda acontecimentos ficcionais de um futuro próximo em que as taxas de fertilidade caem em todo o mundo por conta da poluição e de doenças sexualmente transmissíveis que resultou no recrutamento das poucas mulheres fecundas remanescentes, as chamadas servas, que são designadas a casas da elite governante onde devem se submeter a estupros, regras rigorosas e vigilância constante, onde qualquer ação imprópria pode levá-la a execução.

É uma série original do serviço Hulu criada por Bruce Miller , lançada em 26 de abril de 2017. Considerada por muitos a melhor série do ano, incluindo oito prêmios Emmy do Primetime e outros dois pela Television Critics Association, transformou-se em um must watch a televisão americana.

(Divulgação/CW)
Riverdale
A série de drama adolescente e mistério baseada nos personagens da Archie Comics estreou em 26 de janeiro de 2017 pela CW e já conta com sua segunda temporada em exibição, estrelada por KJ Apa, Lili Reinhart, Camila Mendes, Cole Sprouse e Marisol Nichols. É transmitida no Brasil pela Warner Channel.

Em seu enredo, apresenta a pacata cidade de Riverdale que deixa de ser tão tranquila quando é atingida pela misteriosa morte de Jason Blossom, um garoto popular do ensino médio e membro da família mais poderosa da cidade. Um grupo de amigos começam a explorar os problemas da vida cotidiana na pequena cidade enquanto investigam o caso de Jason Blossom, mas há muito mais segredos enterrados em Riverdale.

(Divulgação/Disney)
Raven's Home
A Casa da Raven é a continuação de As Visões da Raven, popular seriado produzido pela Disney Channel e transmitido em televisão aberta no SBT durante os anos 2000. O primeiro episódio de uma temporada de 13 foi ao ar em 21 de julho de 2017, dando início as novas aventuras da protagonista que, agora, é uma mulher divorciada que vive com seus dois filhos em um apartamento. Seu filho, Booker, herdou os poderes de prever o futuro da mãe, e a vida dessa família tende a ficar ainda mais louca quando a amiga de longa data, Chelsea, passa a morar sob o mesmo teto com o seu filho único.

A série segue o mesmo esquema de humor das temporadas originais que amamos, com tudo girando em volta de tentar resolver as visões mas, na verdade, acabar complicando. Os laços familiares e a amizade são assuntos frequentes em Raven's Home, que consegue conquistar o público por ambos nostalgia e novas histórias.

Veja também:

0 comentários