A consequência dos nossos desejos impulsivos em Professor de Pesadelos

by - março 21, 2018


Nightmare High (ou Nightmare Teacher), conhecido no Brasil pela tradução "Professor de Pesadelos", é um drama coreano de mistério dirigido e escrito por Hyun Moon Sub, produzido pela Naver TV Cast e  com seus doze episódios originalmente transmitidos em março de 2016. 

Enredado no fictício colégio Yosan Private High School, nos apresenta ao misterioso professor substituto Han Bong Gu, que promete realizar os desejos de seus alunos e os leva a um mundo de ilusões com tratos precipitados e consequências mal-avaliadas que desencadeiam uma onda de enigmáticos e desaparecimentos que passam despercebidos pelos demais.


Com os rastros de qualquer vítima apagados cuidadosamente das lembranças dos estudantes, cabe a Kang Ye Rim, representante da turma, desvendar a vigente perda de memória que aborda os estudantes da Yosan e o sumiço de seus colegas de classe, ainda que sem muitas provas ou pessoas em quem possa confiar.

Enquanto uma espécie de transe atinge a todos os companheiros da classe de Yerim, as vítimas do professor vivem a realização de seus desejos mais profundos, mas o drama vai ainda mais longe ao abordar nestes acontecimentos temáticas atuais e importantes, principalmente no ambiente escolar, como a vaidade, o bullying, a ambição e a fraude.


A imagem de divulgação e o nome do drama dão uma enganada, entretanto: não há sustos ou momentos dignos de filmes de terror, apenas uma história um pouco macabra e que pode gerar períodos intensos de reflexão em quem assiste, por conta de suas lições de moral sobre as consequências de nossos desejos.

Com isso, o objetivo de Nightmare Teacher não é assustar, mas gerar uma mudança de pensamento e comportamento em quem assiste, influenciando seus telespectadores a, de certo modo, levarem com mais relevância situações que, seja na vida acadêmica, profissional ou na vida, podem parecer o fim do mundo, mas se pararmos para refletir por uns minutinhos, podemos perceber que há muitas formas mais sensatas de se resolver do que agir por impulso e acabar assinando um contrato com o professor substituto como se não fosse uma coisa suspeita.


Não há nada de muito mirabolante ou inovador, entretanto: tirando a parte mística, é apenas mais um drama colegial sobre os obstáculos da vida escolar, incluindo os romances, brigas, amizades e falsidades que são os famosos clichês dessa espécie de narrativa.  O que conquista mais do que o enredo é a capacidade de síntese, sendo concluído em apenas doze episódios de cerca de quinze minutos de duração cada: se não gostar, não vai ter seu sono abalado com aquela ideia de desperdício de tempo, já que nem é um investimento tão grande assim.

Particularmente, não foi lá o meu mini-drama preferido, principalmente no quesito desfecho, cujo final me deixou com uma sensação esquisita, como se estivesse faltando algo que não sei ao certo dizer o quê. Mais emoção, talvez. Um plot twist melhor elaborado, por ser um drama de suspense. Não sei, mas não me pareceu perfeitamente redondo.


O enredo, entretanto, com sua temática um pouco mais sombrias, a propostas de reflexão e a curta duração ajudam a tornar o drama um pouco mais interessante e que merece ser assistido para criar suas próprias conclusões e conhecer melhor o universo dos mistérios fantásticos sul-coreanos. Para facilitar, o drama Professor de Pesadelos está disponível para ser assistido pela Netflix. Vai conferir?

Veja também:

0 comentários