5 motivos para assistir a Com amor, Simon nos cinemas

by - abril 10, 2018


Com amor, Simon, adaptação cinematográfica do livro de Becky Albertelli, estreou nos cinemas do Brasil no último dia 22 de março. Embora já tenham se passado três semanas, muitas pessoas ainda não foram conferir o lançamento e, se você é uma delas, confira nesta publicações cinco motivos para parar de enrolar e ir correndo ao cinema mais próximo agora mesmo.


1. Se você ainda não ama o livro, irá passar a amá-lo
Não posso ver um film baseado em livro que já quero amar os dois. Originalmente intitulado de "Simon vs A Agenda Homo Sapiens" e publicado pela primeira vez em 2015, a obra ganhou, no último mês, uma nova capa e título conforme divulgação de seu primeiro filme.  O livro tem pouco mais de 300 páginas que passam em um piscar de olhos, tamanha a delicadeza e sensibilidade das palavras escolhidas pela autora, que levam seus personagens a um misto de mistério juvenil, romance, amizades e muitas referências, do jeitinho que os jovens gostam. Tudo isso foi muito bem adaptado para a linguagem dos cinemas e, se você já leu o livro, vai adorar esse novo olhar; se ainda ainda não leu, vai voltar para a casa morrendo de vontade de comprar o livro e devorá-lo o mais rápido possível. Te garanto.


2. Referências à cultura pop
Como citado, a obra tanto literária quanto cinematográfica fazem uso de um dos elementos mais apreciados pelos jovens de nossa geração, os easter eggs. São inúmeras referências à cultura pop que são citadas ao longo do filme, sendo possível identificar alguns bonecos Funko Pop de Hora de Aventura na escrivaninha do protagonista, bandeiras da Lufa-Lufa, a casa de Simon em Hogwarts, e até mesmo fantasias de John Lennon, Yoko Ono e Mulher-Maravilha. A melhor de todas, talvez, seja o cachorro de Simon que foi nomeado como Bieber em uma óbvia porém não explicada referência ao popular cantor. 


3. Trilha sonora
Justin Bieber não se faz presente apenas por meio de um easter egg com o cachorro do protagonista, mas também tem a sua faixa As Long As You Love Me performada pelos personagens durante a festa de karaokê. Canções de Maghan Trainor, Normani e Troye Sivan também fazem parte da trilha sonora do longa, mas você pode conferir a lista completa nesta outra publicação que escrevi para o blog Atmosfera Pop, "A extraordinária playlist de Com Amor, Simon". 


4.  A temática
Uma pergunta que resume bem a tese defendida em Com Amor, Simon seria, com certeza, "por que ser hétero é o padrão?". A representatividade (seja de raça, gênero ou sexualidade) está finalmente em alta, e é importantíssimo que seja apresentada em produções feitas mirando especialmente o público jovem. Nesta história, Simon é um garoto gay que "vive no armário" e está cansado de, a cada pequena mudança, ter de se apresentar ao mundo novamente e, mesmo sabendo que terá o apoio de sua família e amigos, prefere continuar escondendo sua verdadeira sexualidade, revelando-se, em primeiro momento, apenas para seu confidente anônimo e virtual, relação que ganha peso e profundidade conforme Simon descobre mais sobre si mesmo.


5. Elenco
Simon é interpretado por Nick Robinson, que já trabalhou em filmes como Jurassic World (2015) e A 5ª Onda (2016), e embora por si só já seja um bom motivo para assistir ao filme, quem se destaca mesmo por sua popularidade nessa narrativa é a interprete de Leah, melhor amiga do protagonista: Katherine Langford. A garota ainda não possui um vasto portfólio de trabalhos, mas ganhou popularidade e respeito público em 2017, após protagonizar o seriado original Netflix "Os 13 Porquês". Keiynan Lonsdale, o Kid Flash/Wally West do seriado americano The Flash, também entra na narrativa de Com Amor, Simon ao interpretar o personagem Bram, um dos colegas de classe do protagonista, mas convenhamos que quem de fato chama atenção é Bieber, o cachorro. Sério. Melhor nome de cachorro.

Agora você já pode correr aos cinemas.

Veja também:

0 comentários