Benji, o cão de rua herói que comove o público com sua narrativa produzida pela Netflix

by - abril 30, 2018


Benji é o novo filme família da Netflix que chegou ao serviço de streaming no dia 16 de março de 2018, com direção de Brandon Camp e protagonizado por Gabriel Bateman e Darby Camp, no elenco mirim, e Kiele Sanchez no time adulto. Para o time canino, a estrela é Benji, que leva o nome do filme e o papel principal. 

Na trama, duas crianças criam laços com um cãozinho de rua chamado Benji, mas sua mãe é muito ocupada e não os permite ficar com o animal. Posteriormente, as crianças são sequestradas por dois ladrões e Benji, que os assistia de perto, vai ao resgate de seus humanos preferidos. 


Carrega consigo, portanto, toda a fidelidade que um cão pode oferecer quando conhece um humano a quem pode confiar e amar. Benji, em contato com as duas crianças inocentes que se sentem abandonadas após a morte do pai e com a mãe sempre ausente, ocupada demais com sua vida profissional, sente-se acolhido e representado pelos seres de duas patas. Sente-se em família.

E família é uma questão que sempre anda de "patas dadas" em filmes sobre animais, afinal, os pequenos bichinhos que latem são, mais do que nunca, considerados como membros de muitas famílias. Como a minha, por exemplo. Assim, o filme nos permite discutir mais uma vez sobre a importância de se ter um cão em casa e sobre os diferentes formatos de família e de amor dentro de casa. Um cão nos ajuda muito a perceber e a sentir esse amor.


Esta recente produção original Netflix é, na verdade, um remake, que traz de volta as histórias e travessuras do cachorro Benji, popular nos anos 70, com a mesma carinha do vira-lata preferido da geração de outrora, mas com seus desafios desembaraçados em uma sociedade moderna e atualizada.

O cachorro Benji, que recebe o mesmo nome da vida real, tem história semelhante ao de seu personagem: assim como no filme, Benji também foi um cachorro de rua. Abandonado no estacionamento de uma mercearia em Virgina, nos Estados Unidos, o cachorrinho foi levado a um abrigo, onde era chamado de Higgins, até ser encontrado pelos produtores do filme que o adotaram, o renomearam e o transformaram em uma estrela de filme da Netflix.


Diferente da maioria das narrativas Hollywoodianas estreladas por cachorros, apesar da inteligência absurda e alto nível de treinamento destes animais, eles não adquirem habilidades como fala ou outros métodos orais de comunicação senão os latidos incompreensíveis por humanos: são cachorros inteligentes que não são "humanizados", mas tem suas características caninas aproveitadas para o desenvolvimento da trama, como, por exemplo, suas relações com outros cães e dons de farejar. 

Mas assim como todo e qualquer filme protagonizado por cachorros, apela para o emocional do público humano com suas carinhas tristes e situações difíceis que nos fazem chorar dolorosamente, ainda mais com este que se trata de um animal de rua, já em idade avançada, que continua a sofrer e, mesmo assim, não desiste de tentar ajudar os humanos que conhece e tentar, um dia, conseguir ser amado em troca.


Seja para assistir sozinho, em família ou com o seu pequeno de quatro patas no colo, o filme promete muitas lágrimas a todos aqueles que amam os cachorros e sabem a importância que estes seres tão dóceis e inocentes possuem em nossas vidas. Ver os desafios e obstáculos que Benji, um cão de rua, enfrenta, toca no fundo do coração e comove a ponto de acabar com seus estoques de lenços e te faz, dono de um cão, ser grato por ter um animal tão incrível como este em sua vida. E tenho certeza que ele se sente grato por ter um humano como você.

Aos que ainda não possuem animais e sentem-se motivados a adotarem um, reforço a mensagem: não compre, adote. Milhares de cães passam a vida toda nas ruas ou em abrigos, com fome, com medo e sozinhos, sem nunca sequer terem a chance de serem amados por um humano. Em vez de cooperar com uma indústria que vê animais como produtos a serem comercializados, dê a um animal carente a oportunidade de se sentir querido e de poder amar alguém: e o amor de um cachorro não tem preço.

Assista Benji pela Netflix.

Veja também:

0 comentários