Após disband do STELLAR, Gayoung revela a verdade obscura por trás do conceito sexy do grupo

by - dezembro 21, 2018


Após o disband do grupo feminino Stellar, a integrante Gayoung revelou ao portal coreano Insight a verdade obscura por trás do conceito sexy que deu ao grupo quinze minutos de fama, que inclui muitas enganações e mentiras por parte de sua agência, Top Class Entertainment, que escondia suas verdadeiras intenções das garotas que formavam o girlgroup.

O STELLAR teve sua estreia em meados de 2011 com a faixa Rocket Girl e um conceito fofo/cômico, com alienígenas, roupas coloridas, penteados extravagantes e superpoderes com efeitos especiais que, segundo Gayoung, hoje aos 27 anos, combinavam com a faixa etária do grupo, na época a beira dos seus 20 anos de idade.


Inicialmente o grupo chamou a atenção do público local por terem sido produzidas pelo Eric, do Shinhwa, mas mesmo assim o álbum fracassou - assim como os outros dois seguintes. Com a situação financeira da empresa em péssimas condições, Eric e muitos outros funcionários deixaram a gravadora, e logo a Top Class Entertainment se viu apenas com o CEO e o manager do STELLAR. 

"Nós sequer tínhamos a liberdade financeira para sentar em um café. Nos ficávamos tão envergonhadas toda vez que a van de outra celebridade passava por nós que costumávamos esconder nossos rostos", revela ao Insight.


Após três anos lutando por um espaço na mídia, o grupo finalmente conseguiu ganhar um pouco de atenção com Marionette, lançada no início de 2014, mas somente por causa de seu conceito provocativo, com uma coreografia extremamente sensual, amostra de pele e cenas de conotação sexual que Gayoung afirma terem sido gravadas sem o entendimento das integrantes:

"Houve uma cena em que uma integrante tinha que beber leite. O roteiro dizia: 'Com saudades de seu ex-namorado, jogada na cama e virando-se, acorde e beba leite', e nós simplesmente pensamos que eles queriam que ela bebesse leite para retratar uma cena matinal. A integrante bebeu o leite para a cena, mas então lhe disseram para derramá-lo enquanto bebia, e ela imaginou que era para mostrar que a personagem não tinha forças. Ficamos muito chocadas quando lemos os comentários que diziam que essa cena pode fazer você imaginar um certo ato. Ela tinha só 20 anos na época e ficou tão traumatizada que não consegue mais beber leite. Ela ficou muito magoada, ninguém sabia que era essa a intenção da cena."


Em sua vinda ao Brasil em 2017, o grupo gravou com o popular youtuber Felipe Neto, que havia reagido anteriormente a alguns clipes das garotas. No vídeo, Felipe pergunta às integrantes sobre a conotação sexual de uma das cenas de Vibrato, na qual uma bolsa se abre sugerindo outra coisa, e as integrantes negam qualquer tom sexual, afirmando que é apenas uma bolsa - e provando mais uma vez sua inocência quanto a estes assuntos.

Depois disso, as integrantes tentaram fazer outros conceitos, mas deram de cara com o mesmo fracasso que enfrentavam antes de Marionette, o que gerou tempos difíceis para o grupo pois o público só se interessava por suas performances mais sensuais. "Nós lançamos mais álbuns depois de Marionette, mas as pessoas só se lembravam de nós pelo conceito sexy, diziam "elas só fazem esse conceito [sexy]", mas na verdade nós fizemos muito mais do que isso, só que eles não ficaram sob os holofotes", comenta.


Em seguida e sem muitas opções, voltaram ao conceito sensual com a faixa Vibrato, mas Gayoung relata que a agência continuou a manipular a situação e enganá-las para conseguir imagens cada vez mais sugestivas e sem o consentimento das integrantes:

"Durante a produção de Vibrato, um dia eles de repente apareceram com um figurino pedindo para que dançássemos com ele. Nós dissemos que não podemos dançar com isso, e eles responderam com 'Apenas tentem, por que estão dizendo não antes mesmo de tentar?'. Tiramos umas cinco fotos com essas roupas e dissemos 'vejam, é [vulgar] demais!", e eles pareceram concordar, nos disseram para trocar de roupa, mas essas fotos foram lançadas na internet. Quando as vimos, ligamos pra reclamar, mas eles nos ignoraram, 'ah, vocês não sabiam? Não vamos fazer de novo', mas como as fotos já haviam sido lançadas não pudemos fazer muita coisa. Acho que eles sabiam que as integrantes eram muito gentis [e abusavam disso]."


Elas tentaram lutar contra as vontades da gravadora de demonstrarem uma imagem demasiadamente sensual, mas foram ameaçadas com multas. "Quando dizíamos que não queríamos fazer algo, eles perguntavam se queríamos pensar sobre o contrato com a agência. Como éramos jovens, ficamos com medo de que se realmente recusássemos teríamos que pagar uma grande quantia em dinheiro e passar por dificuldades", revela a integrante.

Gayoung também afirma que ela e as outras meninas do grupo não foram as únicas pessoas a se sentirem machucadas pelos conceitos do STELLAR, e chora ao lembrar de como as suas famílias se sentiam com as promoções do grupo, envergonhados do que os outros pensariam de suas filhas: “Nossos pais estavam muito chateados também. Se alguém perguntasse o que as filhas estavam fazendo, elas diziam que estávamos promovendo como um grupo chamado STELLAR, mas quando você pesquisa pelo grupo [na internet], apenas fotos sensuais aparecem. Eles costumavam ouvir 'Por que sua filha faz isso?' dos outros".

Fotografia: Star Daily News Korea
Para ela, entretanto, o pior era ter sua verdadeira personalidade confundida com a personagem do conceito, quando as pessoas automaticamente supunham que ela frequentava clubes, fumava ou coisas do tipo: "Muitos pensavam que o sexy era a minha personalidade natural. Foi difícil para mim, pois percebi que embora eu não seja assim, todos pensavam que eu era essa pessoa por causa do nosso conceito".

No fim da entrevista, perguntam a Gayoung se ela se juntaria novamente ao STELLAR se tivesse a oportunidade de voltar: "Não, eu não faria isso de novo. Estou mais feliz agora. Posso não ser rica, mas sinto que estou realmente vivendo minha própria vida", afirma com um sorriso no rosto. Antes de encerrar, deixa uma mensagem a aqueles que querem se tornar ídolos do k-pop:



"As celebridades que vemos na TV agora são os melhores exemplos de pessoas que se saíram bem. Nós simplesmente não sabemos, mas há muito mais pessoas que tentam e falham. Se você está interessado apenas na fantasia e no glamour de ser uma celebridade, eu gostaria de sugerir que você não tente [este caminho], porque é muito mais trabalhoso do que possa imaginar. Se este é o seu sonho, sugiro que você dê tudo de si. Mesmo se você falhar, não pense que você é um fracasso. Entenda que existem outros caminhos para os quais você é mais adequado".

O vídeo pode ser conferido abaixo pelo canal oficial da Insight no YouTube com legendas em inglês:


Veja também:

5 comentários

  1. Caramba que pesado.. nunca tinha visto esse grupo mas que as âgencias fazem isso com muitos grupos eu fico muito chateada, tudo por dinheiro ;-;

    Apenas eu, Day

    ResponderExcluir
  2. Depois dessa postagem, agora vejo que a saída da ChoA de AOA fez mais sentido... AOA também foi um grupo que fez sucesso depois do conceito sexy. Eu preferia que elas continuassem como conceito rock/banda...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Choa e as garotas do AOA nunca foram obrigadas a usarem tal conceito. Claro, nem tudo são rosas, mas nenhuma delas revelou ter sido obrigada a fazer tal cena sensual nos mvs, diferente de Stellar. Além disso, elas n fazem somente conceito sexy, existem outros mvs que são mais tranquilos e ate adoráveis. E a Choa - infelizmente - saiu do AOA para tratar sua depressão e insônia.

      Excluir
  3. Realmente não sabia que isso acontecia com o Stellar. Nunca fui próxima do grupo, mas é sempre muito complicado o que algumas pessoas precisam se sujeitar para conseguir realizar os seus sonhos. Espero de verdade que a Gayoung consiga ser feliz e realizar seus objetivos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir