Hwasa está liberta e empoderada em Twit, sua estreia como solista

by - fevereiro 13, 2019


Se a Hwasa já não era oficialmente a dona do universo, agora está garantido: a integrante mais nova do Mamamoo ganhou reconhecimento dentre os fãs de K-POP por sua autenticidade e empoderamento e, agora, tem a chance de mostrar ainda mais do seu talento para a música com sua estreia como solista, Twit.

A música foi lançada na última quarta-feira (13) e reforça a imagem poderosa da artista com uma música sobre um namorado tolo que dá mais do que recebe, mas esse excesso de amor acaba sufocando o eu-lírico que prefere afastá-lo mas, depois, se sente um pouco culpada por suas ações. 


Na letra da música ela canta "delicado Shim Cheong", em referência ao antigo conto coreano de Shim Cheong, "a filha devota", sobre uma jovem virgem que foi sacrificada ao mar para que seu pai cego pudesse receber sua visão de volta. Com a ajuda do Rei Dragão do Mar, Cheong volta a vida na terra, se torna uma rainha e retorna aos braços do pai, representando um amor sem limites e o sacrifício pessoal pela felicidade alheia.

Chamar alguém de Shim Cheong é dizer que essa pessoa dá muito de si pelos outros, mas nem sempre é um elogio: sacrifícios não requisitados muitas vezes podem ser em vão e acabar mais atrapalhando do que ajudando de fato, embora a boa intenção.


No vídeo Hwasa se diverte com diversos visuais diferentes: em menos de 04 minutos de vídeo a cantora consegue abordar um guarda-roupa completo que passando por imagem mais inocente com cabelo em chiquinhas, visuais excêntricos, coloridos, vestimentas mais ousadas e reveladoras, capas de plástico, vestidos de rainha e até o pretinho básico de luto, afinal uma mulher não se resume a apenas um estilo e Hwasa se dá bem em todos eles.   

A coreografia é diferente do que usualmente vemos Hwasa performar como uma integrante do Mamamoo, mas que se dá muito bem com a imagem individual da cantora que, nessa nova fase de sua carreira, ganha liberdade para revelar um tom mais sensual, mas ainda divertido e colorido, representando a força feminina.


No vídeo há ainda uma teoria referente ao tratamento que a sociedade coreana dá às mulheres, quando em uma cena com vestimentas sensuais Hwasa dança em cima da mesa, mas é ignorada, como se não estivesse ali, e na cena seguinte, com uma imagem mais inocente, há cinco homens deitados a seus pés, admirando-a.

Enquanto ela parece não se dar muito bem com os homens, é em cenas com outras mulheres que ela se sente mais livre e confortável, talvez não necessariamente em um contexto romântico, mas de irmandade: de saber que pode ser ela mesma e confiar nessas mulheres, seja as jovens que a abraçam no cenário escuro ou Wheein, também membro do Mamamoo que faz uma participação para lá de especial em uma cena intimista na qual, quase nuas, se abraçam calorosamente pois confiam uma na outra.


É interesse ainda a participação de Wheein no vídeo porque a letra de Twit parece se conectar com a de Easy, solo da outra integrante, não por semelhança mas por contraste, como se fossem as partes opostas de uma mesma moeda: enquanto Hwasa narra em Twit o seu sufoco por receber mais atenção do que gostaria, Wheein canta em Easy sobre o desinteresse de seu namorado nela e de como isso a machuca. A união do Mamamoo se faz mesmo nos solos, entreligados.

Com um MV tão maravilhoso, uma música excelente e diversas possibilidades de teorias para serem trabalhadas ao longo do tempo e, quem sabe, até incluir outros futuros projetos do Mamamoo nessa linha de pensamento, Twit se tornou mais do que a música de estreia como solista de Hwasa, mas um hino sobre a liberdade feminina e sobre uma parcela pouco representada de mulheres que, mais do que um relacionamento no qual um respira pelo outro, desejam um pouco mais de espaço pessoal.


"Você me faz fiel
Você me faz heroína
Você me faz genial
Você me dá tanto, então porque é tão infeliz?
Porque você só respira por mim
Você parece tão solitário

Vocé um tolo
Tolo tolo tolo tolo
Eu não gosto disso
Ninguém gosta!
Parece a Shim Cheong
Tolo tolo tolo tolo"

Veja também:

0 comentários