Esquecidas no churrasco: 5 girlgroups populares, mas negligenciados por suas gravadoras

by - abril 18, 2019


Muitos grupos estreiam anualmente na Coreia do Sul. A indústria do K-POP é rápida e, se uma empresa não se atualiza nas tendências, provavelmente seus artistas ficarão de fora dos holofotes. Há, então, uma grande disputa por  um momento de glória e, para tal, músicas do bom e do melhor são lançadas a cada dia, para diversos gostos, mas há um outro lado dessa história: a dos grupos que são negligenciados por suas gravadoras.

Esquecidos no churrasco por seus administradores, deixam os fãs desolados com a falta de novidades enquanto, aos poucos, são esquecidos ou soterrados por uma nova onda de lançamentos do estilo musical. O que choca é que não só os chamados flops estão propícios a esta triste jornada, quando mesmo grupos famosos acabam tendo que enfrentar esse desaforo. Na lista abaixo, o Elfo Livre cita cinco girlgroups de K-POP que foram deixados de lado por suas agências independente de sua fama e seguem em hiatus por tempo indeterminado. 

After School


Com sua estreia em 2009 pela Pledis Entertainment e formação rotativa, com integrantes se graduando anualmente e novatas entrando no grupo basicamente a cada nova música, o After School conseguiu se manter em uma excelente posição durante muitos anos, mesmo vindo de uma gravadora pequena. A sub-unit Orange Caramel, formada pelas integrantes Nana, Raina e Lizzy, conseguiu se destacar ainda mais na mídia.

First Love, lançada em 2013, foi o último comeback coreano do grupo. Na virada de ano de 2014 para 2015, o After School apresentou um medley em um programa de televisão Chinês, mas desde então não houveram boas notícias referentes ao grupo: mais integrantes se graduaram, mas nenhuma nova foi adicionada e nada de uma nova música, tanto para o After School como para o Orange Caramel. Mesmo os fãs já desistiram de que o grupo um dia volte a atividade, mas a gravadora continua a recusar rumores de disband. 

Algumas integrantes e ex-integrantes continuam ativas: Lizzy é popular no entretenimento, Raina segue uma carreira como solista, Uee se dá bem como atriz e Nana sempre teve um ótimo desempenho em inúmeras plataformas, seja como modelo ou atriz. Kaeun chegou a participar do Produce48 no ano passado, mas embora tenha tido ótimos resultados ao longo do programa, foi deixada de lado na última votação que definiu o grupo IZ*ONE. 

F(x)


F(x) foi um grupo de sucesso desde seu debut pela SM Entertainment, em 2009, chamando atenção por seu estilo inovador e visuais incríveis, mas não foi o suficiente para sua gravadora dar atenção ao quinteto-hoje-quarteto: não foram poucos os casos de negligenciamento da SM com o grupo que, por exemplo, só recebeu o nome de seu fandom em 2016, e e segue desde 2015 sem um comeback. 

Todas as integrantes estão muito bem ocupadas com suas carreiras individuais, com Krystal dominando nos dramas coreanas, Victoria nas populares novelas da China, Luna em sua crescente carreira solo na Coreia e Amber retornando aos Estados Unidos para seus solos, mas isso não é o suficiente para os fãs e mídia que continuam clamando por um comeback do grupo como um todo, frequentemente colocando o nome F(x) no topo dos mais pesquisados em tempo real. Mesmo grupos recentes demonstram respeito ao grupo, com covers, como Fromis_9 com Red Light e Weki Meki com Hot Summer, ambos no ano passado. 

Embora as integrantes continuem em contato e vivam afirmando em entrevistas e conferências de imprensa que o F(x), embora inativo, segue sem disbandar, ninguém sabe informar quando serão capazes de voltar aos palcos como um grupo. O que sabemos é que, quando isso acontecer, será um dos maiores atos do K-POP.

Hello Venus


Uma carreira bastante turbulenta: o grupo Hello Venus surgiu de uma parceria entre a Pledis e a Fantagio em 2012, quando debutaram com um conceito fofo e bastante colorido que chamou um pouco de atenção, mas não o suficiente para se tornar um dos nomes mais lembrados do ano; como se não bastasse, ao fim da parceria o grupo passou a ser totalmente administrado pela Fantagio, perdendo duas integrantes que tinham contratos de exclusividade com a Pledis, adicionando duas novas trainees a formação e mudando completamente de conceito para um sexy com twerk que foi muito odiado na Coreia, mas que deu ao grupo destaque internacional suficiente para continuarem em atividade. 

O último trabalho do grupo foi Misteryous, lançado em janeiro de 2017, e nada mais desde então. Sabemos que o grupo continua unido graças a mensagens de natal enviadas pelo sexteto em dezembro de 2018, mas ainda não há sinal de que um comeback possa acontecer em breve. assim como Yooyoung participou de projetos como Tunnel e Your Honor, mas não há muito a ser dito sobre as demais integrantes.

Uma ponta de esperança pode ser sentida no último dia do ano de 2018 por um vídeo postado por Seoyoung no canal oficial do grupo com um cover da música Circus, de Britney Spears, no qual aparece dançando nas salas de ensaio da Fantagio, mas a empresa segue sem comentar sobre um (im)provável retorno das meninas ao cenário musical. 

Girl's Day


O grupo da Dream Tea teve sua estreia em 2010 com Tilting My Head (갸우뚱), lembrada por muitos como uma das piores músicas da estreia da história do K-POP, mas deram uma incrível reviravolta poucos anos mais tarde quando, entre os anos de 2013 e 2014, viveram o auge de suas carreiras com as promoções de Expectation e Something, que inclusive levou o grupo ao seu 1st Win em um show musical semanal. 

O grupo continuou fazendo sucesso com músicas como Female President, Darling, Ring My Bell e I'll Be Yours enquanto alavancavam, ainda, suas carreiras como atrizes em dramas televisivos da Coreia do Sul. Desde 2017, entretanto, sua empresa tem negligenciado-as como um grupo e, embora a integrante Yura tenha afirmado em março 2018 que o Girl's Day estava trabalhando no lançamento de um novo álbum, mas um ano se passou e nada foi lançado até então. 

Em janeiro de 2019, o contrato da integrante Sojin chegou ao fim e o das demais integrantes, Yura, Minah e Hyeri, também devem expirar em breve, mas os anúncios da Dream T e as próprias integrantes afirmam que o Girl's Day não deu disband e que elas estão procurando meios de continuarem suas atividades em grupo no futuro. No momento, ao que tudo indica as integrantes estão procurando por uma nova empresa, mas ainda não se sabe se é para darem continuidade apenas as suas carreiras como atrizes e cantoras solos ou se há alguma possibilidade do Girl's Day retornar como um quarteto em breve.

Pristin


Mais um da Pledis para a lista, para encerrar com chave de desespero. Pristin teve sua estreia em 2017 e após apenas dois singles já foram colocadas no porão dessa gravadora que demonstra um grande histórico de catástrofes administrativas, principalmente relacionadas ao seus grupos femininos. Com ex-integrantes do IOI em sua formação, o grupo de 10 membros conseguiu chamar atenção da mídia e do público com seu debut, Wee Woo, e a faixa seguinte, We Like, com um conceito fofo, moderno e divertido, mas também foram muito criticadas por seus visuais, principalmente a integrante Kyla, ainda adolescente, considerada gorda pelos padrões coreanos.

O grupo está sem lançar nada desde agosto de 2017 e a gravadora não só se recusa a comentar sobre as possibilidades de um retorno do grupo como tem sido duramente criticada pelo fandom por apagar pedidos de comeback deixados por fãs no fan cafe do grupo. Em maio do ano passado foi debutada a sub-unit Pristin V com metade de suas integrantes e um conceito mais maduro que fez sucesso principalmente entre os fãs internacionais, mas que não foi o suficiente para acalmar os nervos do fandom.

Todos querem saber o que está acontecendo com o grupo para haver tanta demora quanto ao lançamento de um novo single, o que não é normal para rookies - que costumam lançar músicas com uma frequência alta até conseguirem consagrar seu espaço na cena do K-POP. Com toda essa inatividade em um cenário competitivo será difícil para o Pristin ganhar destaque, mas a culpa não é das integrantes e sim da péssima administração da Pledis.

De qual outro grupo você sente falta?

Veja também:

0 comentários