Um Estudo em Charlotte leva o universo de Sherlock Holmes a contemporaneidade pelo YA

by - abril 01, 2019


Em seu romance de estreia, a autora Brittany Cavallaro, de 33 anos, conta uma história inédita de Holmes e Watson, mas não estamos falando de Sherlock e John, conhecidos personagens que marcaram a literatura há mais de cem anos pelos textos de Sir Arthur Conan Doyle, mas de seus tataranetos, Charlotte e Jamie, em um cenário contemporâneo e muito misterioso

Narrado pelo descendente do "caro Watson", conduz-se a história dos tataranetos, agora dois estudantes colegiais, que estão sendo incriminados pelo suspeito assassinato de um adolescente. Mesmo com a polícia em sua cola, Charlotte e Jamie seguirão os passos de seus familiares e tentarão solucionar este crime, provando sua inocência e descobrindo quem é o verdadeiro culpado pela morte de seu colega de escola. 


Enquanto isso, como em todo bom Young Adult, os jovens passarão por uma jornada de autodescoberta na qual precisarão rever seus valores pessoais e de suas inter-relações, lidando ainda com as amizades e amores que começam a brotar no auge de sua juventude. Drogas, estupros e assassinatos tornam o ambiente propício para o desenvolvimento de uma narrativa de suspense aterrorizante e desafiadora: Em que confiar? No que confiar? Como confiar?

Seus personagens são profundos e carismáticos, com destaque a Jamie que, como narrador, consegue aproximar os pormenores da obra ao público-leitor com sua sensível percepção de mundo, sendo ele um grande sonhador romântico que, embora sempre tivesse esperado pelo momento de se ver em uma aventura como as de seu tataravô, ainda se sente perdido por ter sido completamente jogado para fora de sua zona de conforto, sendo constantemente desafiado pela vida e por sua ousada parceira.


É em Charlotte que nos aproximamos mais de Sherlock Holmes, tendo ela herdado a inteligência e perspicácia que começou a ser manifestada ainda muito cedo e desenvolvida desde então, com muita experiência em resolução de crimes embora a idade tenra. Sendo uma personagem feminina, torna a obra muito mais interessante pelo viés contemporâneo ao servir à necessidade representativa de inserirmos cada vez mais mulheres em papéis principais.

Voltada a um público predominantemente jovem e atual, a leitura da obra não exige conhecimentos prévios na literatura de Conan Doyle, sendo um livro que pode levar uma nova geração de leitores a conhecerem as clássicas aventuras policiais por influência das inúmeras referências minunciosamente inseridas no texto pela autora não só como citações aleatórias, mas como parte intrínseca do fio narrativo de sua trama - e o próprio título já é uma grande referência a Um Estudo em Vermelho, uma das principais obras homenageadas.


Ganhador do prêmio de melhor ficção para jovens adultos da American Library Association, o livro é o primeiro de uma série protagonizada pelos jovens tataraneto da mais conhecida dupla de investigadores da ficção, dando continuidade a este universo literário de Sherlock Holmes, tão admirado pela autora, estudante de PhD em Literatura Inglesa na Universidade de Wisconsin-Madinson.

No Brasil, a obra foi publicada em fevereiro pela Editora Rocco e conta com a tradução de Maryanne Linz. Disponível em e-book e formato físico, o livro já pode ser adquirido nos melhores sites e livrarias do país - e sua leitura é mais do que recomendada pelo Elfo Livre para todos os fãs de um bom livro de suspense, seja você um fã ou não de Sherlock Holmes.

Comprando pelo link acima você ajuda o Elfo Livre a se manter no ar.

Veja também:

0 comentários