Saudade: uma tocante leitura sobre deixar ir

by - junho 26, 2019


Escrito por Phellip Willian Gruber e ilustrado por Melissa Garabeli, Saudade é uma emocionante graphic novel nacional sobre as vezes em que precisamos deixar alguém que amamos partir, mas não nos abstermos da falta que este alguém - um ente querido, um amigo de infância, um animal de estimação - faz.

Sinopse: Uma família encontra um cervo machucado à beira da estrada e o adotam como animal de estimação, mesmo contra a vontade da avó, que não gosta da ideia de crianças morando com um animal selvagem, mas os conflitos darão lugar a um sentimento de luto.


Segundo os próprios autores, o texto é inspirado em Bambi, Up - Altas aventuras e Pax, da escritora Sara Pennypacker, e essas referências são claramente percebidas durante a leitura, com toda a sutileza e sensibilidade proporcionada por ambas as histórias. 

Além dessas outras obras, uma história pessoal mudou o rumo de Saudade: um cachorro, Barney, foi resgatado da rua pelos autores após ser atropelado e passou por quatro lares até que encontrasse um que desse certo. O que era para ser um final feliz, entretanto, foi completa e cruelmente interrompido por uma dupla de homens que raptaram o animal e o jogaram em uma betoneira que tirou sua vida. 


Leão, o cervo de Saudade, tem seu comportamento e criação muito semelhante ao de um cachorro, tamanho o afeto de seus tutores por ele, belamente recíproco. Quando precisa partir para a floresta, o seu lugar como um animal selvagem, o sentimentalismo da obra atinge seu auge, abrindo o leque para inúmeras interpretações sobre como lidamos com a perda de alguém, seja por distanciamento ou morte, seja um alguém de duas ou quatro patas - ou até mesmo de nenhuma.

A leitura é muito fluída, com uma escrita natural, mas tocante, e maravilhosas ilustrações que não só acompanham o texto, mas são verdadeiros textos visuais que amplificam as emoções, transbordando comoção por essa dramática, mas impressionante narrativa. Quando amamos, queremos colocar o ser amado num potinho e manter para sempre ao nosso lado, mas as vezes nos esquecemos que deixar ir também é um ato de amor.


Totalmente colorida, a versão impressa é um verdadeiro luxo com sua capa dura de excelente material, além de bônus incríveis como uma galeria de convidados repleta de ilustrações incríveis de outros artistas maravilhosos, tais como Cris Eiko, Pedro Leite, Guilherme Match e Carol Rossetti, que dão seu próprio traço aos personagens de Saudade. Uma curta história com Barney também integra a obra.

O projeto foi lançado em 2018 após ser financiado com o incrível sucesso de 210% pelo Catarse. O exemplar do Elfo Livre foi adquirido diretamente com os autores na CCXP18, com direito a autógrafo da ilustradora.

Veja também:

0 comentários