Vagabond (Retaliação) - Primeiras Impressões

by - setembro 21, 2019


Chegou à Netflix nestes dias 20 e 21 de setembro os episódios iniciais de Vagabond (Retaliação), novo drama da SBS com Lee Seunggi (A Korean Odyssey) e Bae Suzy (While You Were Sleeping). Com muita ação, aventura e um orçamento altíssimo, esse lançamento é a nova aposta para efetivar a entrada dos dramas no cenário internacional.

Na história, Cha Dal Gun (Seunggi) trabalha como dublê de filmes de ação para criar seu sobrinho, um garoto de apenas 11 anos que está prestes a ir a Marrocos para um festival de Taekwondo. Entretanto, o avião cai e todos os passageiros morrem. Ao viajar para o velório, Dal Gun descobre que um dos passageiros sobreviveu e fica convencido de que não foi um acidente, mas um ato de terrorismo.


Entretanto, ninguém acredita no homem, julgando-o como louco e acusando-o de tornar o momento de luto ainda mais difícil. Go Haeri (Suzy), uma estagiária do governo, é a única pessoa a prestar atenção em sua história e, com os muitos segredos que esconde, passará a ajudá-lo a descobrir a verdade que envolve uma conspiração ainda maior, com muita corrupção e dinheiro envolvidos.

O primeiro episódio o mais focado em Gun e na sua relação com seu sobrinho, Hoon. As interações entre os personagens ajudam a construir o clima para que consigamos sentir com maior efetividade os dramas do protagonista após a perda de seu parente, dada a proximidade dele e as circunstâncias nas quais Hoon deixou o país.


A cena do avião é uma das mais marcantes, assim como a reação de Dal Gun quando ouve a notícia, deixando marejados os olhos do espectador. Mas nem só de drama vive o episódio: muita ação entra em cena da segunda metade em diante, transformando completamente o clima de Vagabond e fazendo jus ao nome brasileiro, Retaliação. A carga dramática do personagem de Seunggi é imensa, e tudo o que faz é de tirar o fôlego, repleto de emoção e adrenalina.

O segundo episódio já traz um pouco mais de foco em Haeri, uma personagem que está envolvida em muitos mistérios e, de primeira, pode não parecer muito confiável, mas de donzela indefesa não tem nada. Começa a ser construída, também, a relação entre os dois protagonistas, que, ao menos por enquanto, não tem conotação romântica, mas sim laços de união por um propósito em comum: descobrir a verdade.


O elenco ajuda a tornar o drama ainda mais emocionante: Lee Seunggi e Suzy já trabalham juntos em Gu Family Book, popular drama histórico de 2013, e repetem a parceria de sucesso para este projeto de nível mundial. Com mais seis anos de experiência adicionados ao currículo, podemos esperar atuações ainda mais grandiosas de ambos.

Grandiosos, ainda, são os efeitos especiais do drama, completamente dignos de Hollywood. Principalmente durante o primeiro episódio, a sensação que fica é a de estar assistindo a um filme blockbuster, e não ao episódio de uma novela. É surreal de incrível a qualidade da cinematografia deste drama, que além de conquistar com sua história, também ganha pontos pelo belíssimo apelo visual.


No Brasil, o drama pode ser assistindo pela Netflix, que está responsável a realizar o lançamento simultâneo com a Coreia, com novos episódios sendo lançados toda sexta e sábado. Até o momento, apenas dois episódios foram disponibilizados, tanto nas opções legendado como dublado, mas já foram o suficiente para provar que valeu aguardar todo esse tempo por Vagabond: o drama é tudo aquilo que prometeu e muito mais.

Veja também:

1 comentários