Entenda os mundos paralelos de The King: Eternal Monarch (O Rei Eterno)

by - 18 abril


The King: Eternal Monarch, que chegou à Netflix Brasil com o nome traduzido de O Rei Eterno, está confundindo a cabeça do público com seus mundos paralelos. Se você também não entendeu muito bem o que está acontecendo, o Elfo Livre explica o que conseguimos capitar nos dois primeiros episódios do drama:

Mundo 1: O Reino da Coreia (대한제국)

Este é o mundo no qual Lee Gon (Lee Minho) é imperador.

Entretanto, não pense nas antigas dinastias coreanas, como Goryeo e Joseon, que realmente aconteceram, mas sim em uma era ficcional: neste mundo apresentado no drama os reis ainda governam a Coreia em pleno 2019


The King: Eternal Monarch mostra como a parte urbana do país se desenvolveu em torno da realeza, com prédios em torno do palácio — mas não como na vida real: graças ao CGI, as hanok, como são chamadas as tradicionais casas coreanas, existem em maior número no drama.

Além dos prédios, outros pontos da trama mostram o desenvolvimento tecnológico em meio a um governo monarca, com como na cena de leitura do livro, na qual o imperador Lee se localiza em frente a uma grande tela digital, além de ser constantemente fotografado. O próprio livro de Alice no País das Maravilhas, com arte de Puuung, é uma prova do avanço tecnológico, que atingiu também a imprensa. 


É neste mundo que também é passada a infância do protagonista, quando Lee Gon presenciou a morte do próprio pai em 1994, assassinado em um golpe de estado por Lee Lim, que vem a ser o tio do personagem de Lee Minho. Na época, o pequeno príncipe tinha cinco ou seis anos de idade. 

Após ser atingido pelo tio, que o deixa inconsciente no chão, o teto de vidro do local quebra e um mascarado entra em cena, atirando contra toda a guarda de Lee Rim. Ainda pouco consciente, o menino puxa o crachá do invasor, deixando para traz a prova da existência da policial Jung Taeeul, que o jovem imperador procurará durante toda a juventude, mas só encontrará em um mundo paralelo. 

Mundo 2: República da Coreia (대한민국)

É neste mundo que Jung Taeeul (Kim Goeun) vive.

Aqui, a Coreia do Sul já é a democracia que hoje conhecemos, e os reis e rainhas são, na verdade, os idols do país. É uma versão mais próxima da nossa realidade, então não há muito o que ser dito sobre suas características. 


É inevitável a confusão quando Lee Gon chega neste mundo paralelo, seja pelas diferenças comportamentais quanto pela dificuldade em provar que ele é um monarca em outra linha temporal — afinal, como acreditar em uma conversa que parece loucura? Ele a reconhece pelo crachá, mas ela nunca o viu na vida (ou ao menos nesta vida).

Estamos em 2019 e acompanharemos a jornada de Gon tentando convencer Taeeul de sua identidade e que viagens entre mundos são sim possíveis, de alguma forma. Enquanto isso a personagem de Kim Goeun também deverá viver grandes aventuras em sua badalada vida profissional. 

Só existe um Lee Gon 

Como foi provado por meio de testes na polícia, não há outra pessoa registrada com as mesmas impressões digitais de Lee Gon e, portanto, ele é o único de si entre os dois mundos. Ao contrário, por exemplo, de seu amigo e segurança pessoal Jo Young, que é Jo Eun Sub nesta outra realidade.


Na verdade já existiu um outro Lee Gon na República da Coreia, mas este foi morto ainda na infância quando Lee Rim atravessou as fronteiras entre os mundos, a fim de não cometer o mesmo erro do outro mundo ao deixar o garoto filme. O nome do Lee Gon desta realidade era Lee Jihun, e o drama até mostra a sepultura da vítima.

Seu pai e tio verdadeiros também morreram, sendo sua mãe a única viva ainda hoje.

Como o crachá de 2019 foi parar em 1994?

O drama ainda mostrará isso, mas a grande teoria aponta que o drama também contará sobre viagens temporais

Em uma das teorias, o homem mascarado que aparece em 1994 durante a cena do crime pode ser o próprio Lee Gon que, após chegar ao mundo paralelo, volta no tempo para tentar mudar a sua história. Outra teoria sugere que seja Kang Sinjae, personagem de Kim Kyungnam — ou, quem sabe, até a própria Taeeul disfarçada para ajudar seu agora amigo. Só assistindo para descobrir o desenrolar dessa narrativa.


Os novos episódios de The King: Eternal Monarch (O Rei Eterno) são lançados toda sexta-feira e sábado com exclusividade pela Netflix Brasil, às 11h30 do horário de Brasília. 

Veja também:

29 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Esses dois episódios foram maravilhosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram mesmo, apaixonantes desde o começo!

      Excluir
    2. tb adoro assistir p rei eterno, não perco capítulos. Amo todos os filmes da corea e do Japão. Gosto muito destes paises.

      Excluir
  3. Está muito bom, só vendo para poder dizer. Tem uma história que une os universos paralelos. A discussão nas teorias giram em torno de quem salvou o então futuro rei, Lee Gon, que o muito lindo, Lee Minho interpreta. A dupla atuação de Woo Dohwan tbm, é uma revelação nesse dorama. A Tenente Tae Eul é marrenta e ao mesmo tempo, suave.o casal LeeTaeul está maravilhoso! ASSISTAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Woo Dohwan foi mesmo incrível, né? É o primeiro drama dele que assisto e já estou encantada, como é talentoso! Seus personagens parecem até interpretados por atores diferentes de tanto empenho que ele coloca na interpretação das personalidades opostas. Amei conhecê-lo!

      Excluir
    2. lee e Kim firmam quimicas perfeitos p o drama. Portanto espero final feliz de reinados p eles

      Excluir
  4. Estou realmente imoressionada com esse enredo, os personagens são incríveis, tudo é super bem produzido nesse dorama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiiim, os efeitos especiais são lindos, parece um filme!

      Excluir
  5. Outro fato bem difícil de entender no começo é a ordem da mudança dos números que representa a contagem do período em que o tempo para( na série isto indica a saída/entrada de lee gon/lee lim. Se você não consegui entender, os números aumentam após cada acontecido, com uma regra de multiplicação do número pela raiz quadrada do número primo do anterior( se eu estiver errada nisso, pi sobre alguma coisa, podem me avisar ok ?). Espero ter acertado e ajudado algum de vocês que estiveram com essa dúvida, realmente é confuso. Tchau tchau!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo seu comentário, super útil!
      Essa coisa dos números é muito importante mesmo, né? Eu sou super leiga em matemática, fico boiando com as explicações do Lee Gon, mas se ele diz eu assino embaixo! AHUAHUA

      Excluir
  6. Acabei de assistir o 13° episódio e vou confessar que são muitas e muitas perguntas. Mas não vou dar spoiler a vocês, mas tenho que confessar que assisto Doramas há muitos anos e já passei dos 60 entre coreanos e chineses, mas esse está sendo o meu queridinho, estou morrendo de ansiedade pelos próximos episódios e pela conclusão que o Diretor vai dar aos personagens, em especial ao casal. Quem tiver oportunidade assistam está sendo maravilhoso assistir esse Dorama que mistura um pouco de tudo, fora a interpretação do atores principais, fico só suspirando com o Lee Mi Jogo ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou ansiosa para saber dos proxímos capítulos...

      Excluir
    2. O Lee Minho é incrível mesmo, impossível não se apaixonar por ele nos dramas que faz, o cara nasceu para ser ator! Acabei de ver o episódio 13 também e estou nesse mesmos sentimento, já antecipando a saudade que o drama vai deixar. Estou particularmente ansiosa para saber sobre o Eunsup com a Nari, são tão fofos juntos!

      Excluir
  7. Encontrei a série por acaso (acho que estava entediada com os filmes e séries americanos)... Nunca tinha visto uma série asiática, então precisei assistir o primeiro episódio duas vezes pra entender a ideia da série... Mas tive uma boa impressão nos dois primeiros episódios...

    ResponderExcluir
  8. Terminei de assistir mas não entendi pq só alguns tinham as "cicatrizes" de quando tinha trovões… se alguém entendeu me explica??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os únicos que tinham cicatrizes são aqueles que a sua metade do outro mundo já morreu.

      Excluir
  9. Eu acabei de ver esse seriado, como sou super fã do Lee min ho, sou suspeita, pois adoro tudo que ele faz. Vale a pena assistir, porém, fiquei com uma dúvida, quem assistir até o final, poderá também ficar. A pergunta que não quer calar, quem é o menino do ioio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente ficou super mal explicado. A teoria principal é que o menino do ioiô é o equilíbrio entre os dois mundos: enquanto a flauta não estava completa ele precisou ficar vagando entre eles, o ioiô que ele ficava girando era uma representação para o portal. Quando a flauta fica completa ele finalmente pode virar adulto e se libertar.

      Excluir
  10. Ainda não consegui ver toda a série,mas estou gostando muito,pena que não é dublada,tenho dificuldades como tantos outros,p ler as legendas e curtir as cenas nos detalhes😁sou super fã das séries asiáticas,a primeira que assisti foi uma odisseia coreana e já maratonei umas 30! Fiquei viciada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São muito boas mesmo, né?! Infelizmente poucos dramas chegam dublados na Netflix :( gostaria que tivessem mais opções dubladas para eu poder ver com a minha mãe, que também tem essa dificuldade de acompanhar letra e cena ao mesmo tempo.

      Excluir
    2. Eu mando o filme foi celular para a TV. No celular tem um quadradinho com uns pontinhos lá tem a opção de colocar dublado...espero que vc consiga. Eu deixo a legenda ...Adoro ouvir a voz do rei...

      Excluir
  11. Eu fiquei encantada e impressionada com a história. Traz muitos ensinamentos principalmente que o amor ultrapassa fronteiras inimagináveis. Ter cópias ou sósias de nós explica muita coisa que às vezes não entendemos de sonhos, de encontrar pessoa e não ser quem achávamos que era, o buraco negro, etc.
    Amei o Lee é muito lindo e ele e a sua parceira dão um banho de interpretação em momentos densos e emocionantes.

    ResponderExcluir
  12. Estou eternamente apaixonado por essa serie🥰🤩❤️♥️

    ResponderExcluir