7 motivos para se render a Stranger Things


A nova produção da Netflix entrou na plataforma no último dia 15 e já está fazendo muito barulho entre os assinantes. Passada na década de 80 e totalmente inspirada em filmes dessa época, "Stranger Things" é um show de referências em altíssima qualidade. Se você ainda não assistiu esse novo suspense épico, toma aqui alguns bons motivos para parar de perder tempo.

Crianças no controle

Tudo parecia normal na vida de Will, Mike, Dustin e Lucas enquanto se divertiam em mais uma partida de Dungeons & Dragons, até que no caminho de volta para a casa o primeiro acaba desaparecendo sem deixar pistas. Os três amigos partem em aventura para encontrá-lo a qualquer custo, o que nos leva ao tópico seguinte.

Ela é nossa amiga e ela é doida!

No caminho, acabam conhecendo a misteriosa Eleven (Onze), uma garota de poucas palavras e cabelos raspados. Apesar da aparência frágil e vocabulário escasso, "El" apresenta-se como uma garota forte e disposta a ajudar seus novos amigos - mesmo que isso signifique ficar cara a cara com seus medos.

A mais pura versão do amor

Além da amizade, a série bate firme na tecla do amor de mãe. Joyce Byers (Winona Ryder!) apresenta-se em imenso desespero após o desaparecimento de seu filho. Com o seu sentido de mãe e coisas acontecendo que ninguém aceita acreditar, acaba sendo taxada de louca quando, na verdade, demostrava apenas a forma mais pura do amor. Seu filho mais velho, Jonathan, a acompanha nessa jornada em busca do caçula Will.

Nostalgia sem limites

Passada em 1983, teve o espírito e forma dos anos 80 muito bem revividos desde cenários, figurinos, visuais, brinquedos e mesmo o palavreado. É fácil notar a preocupação que tiveram ao reproduzir essa década que se manteve acesa no coração de muitos. Stranger Things apresenta extrema fidelidade, o que é incrível para quem viveu nessa década ou aos meros apaixonados.

Referências, referências everywhere

E falando nos anos 80, Capitão América ficou feliz com a enxurrada de referências estrategicamente colocadas nessa série. O Senhor dos Anéis, Star Wars, Poltergeist, Clube dos Cinco, E.T., Os Goonies e muitos outros títulos da época, sem esquecer aquela pitadinha de X-Men. Cada citação ou inspiração é seguida de um sorriso de quem assiste, aquela sensação gostosa de "eu entendi a referência".

Trilha sonora nota 10!

Além dos filmes e livros, também fomos herdados pelo ótimo som daqueles anos. O principal fica por conta de The Clash, com o hino "Should I Stay or Should I Go" que é repetido incansáveis vezes - e ainda bem que é! As famosas fitas gravadas por Jonathan ao seu irmão Will constituem também outros clássicos que, por mais que não estejamos mais na época das mixstapes, podemos apreciar em uma playlist oficial no Spotify.

2ª temporada confirmada!

Não vai ser preciso esperar tanto para uma continuação, pois com todo esse sucesso já tivemos a segunda temporada confirmadíssima e produtores animados para este trabalho que já ultrapassa a popularidade de Game of Thrones (de acordo com o IMDB). Os Irmãos Duffer já comentaram sobre seus planos para a segunda temporada e, ao que parece, ela explicará muito do que acabou ficando subentendido nesses primeiros momentos. Leia a conversa inteira aqui para mais informações.

E aí, te convenci ou ainda achou pouco? Confira o trailer da primeira temporada a assista a essa série magnífica agora mesmo!

Veja também

2 comentários

  1. Fazia tempos mesmo que uma série não conseguia me prender tanto a atenção e me fazer amar assim tão forte os personagens como Stranger Things. Dois dias foram suficientes pra eu devorar a séries e já ficar querendo mais.


    Relíquias da Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também assisti em dois dias, Lara! Assisto várias séries, mas é muito difícil uma que realmente me cative assim. A última que me pegou desse jeito foi Sense8, que assim como Stranger Things me trouxe sentimentos muito fortes tanto pela história quanto pelos personagens, além daquele gostinho de "quero nova temporada logo". <3

      Excluir