Stranger Things retorna com tudo para a segunda temporada

by - outubro 27, 2017


Stranger Things finalmente está de volta com a continuação mais aguardada do ano. A série original Netflix conquistou milhões de pessoas ao redor do mundo (5 milhões apenas em sua página oficial no Facebook) desde sua estreia em 15 de julho de 2016 com sua cativante história sobre o mundo invertido, crianças que salvam o dia e muitas referências.

Nesta nova temporada, estamos mais uma vez na cidade de Hawkins, que já sabemos não ser mais tão pacata após os acontecimentos do último ano. Eleven continua desaparecida após ser pega pelo Demogorgon para salvar seus amigos no último episódio da primeira temporada, e o quarteto masculino mirim tenta seguir em frente após a sua partida, mas Will não é mais o mesmo desde que retornou do Mundo Invertido e as coisas estão muito mais sinistras agora.


Não é spoiler: já foi mostrado nos trailers que o pequeno Byers está tendo uma série de crises, alucinações ou alguma coisa do tipo com o Mundo Invertido e um novo monstro, muito maior e mais assustador que o Demogorgon. E ainda precisa lidar com o bullying que recebe na escola, sendo tratado como "zumbi" por ser o garoto que até mesmo teve um funeral e voltou à vida.

Joyce, que já demonstrou ser uma mãe guerreira na primeira temporada, ganha ainda mais forças na luta pela segurança de seu filho, mas não está sozinha nessa nova luta, com o apoio de Hopper e Bob, que é mais um easter egg personificado, por ser interpretado por Sean Astin, mesmo ator de Sam, de O Senhor dos Anéis.


O time adolescente também une forças. Barb teve seu fim trágico e prematuro ainda na primeira temporada e foi deixada sem resolução, agora Nancy está sedenta por justiça por sua amiga, sentindo nos ombros o peso de sua perda. A garota cresce em atitudes e toma a dianteira nessa batalha, retomando ainda o triângulo formado por ela, Jonathan e Steve, que está mais interessante do que nunca.

Mas o foco da série continua sendo o poder que as crianças têm quando colocam-se unidas a fim de resolver algo. Mike, mesmo abatido pela ausência de Eleven, Lucas e Dustin farão o possível e o impossível para deter o "Monstro das Sombras", mas será necessária muita confiança, união, força e coragem. Principalmente coragem.


Max já foi apresentada nos trailers. A chegada da ruivinha skatista de personalidade ousada representa alguns conflitos para o grupo de amigos que ainda está de luto por Eleven, mas que terá sua importância ao longo dos episódios. Há outros novatos em cena, alguns para ajudar a construir e desenvolver histórias, assim como alguns para atrapalhar. Nem todos foram tão explorados quanto deveriam, com suas imagens cercadas por mistérios e dúvidas, deixando talvez um arco para uma futura temporada. Mas deve-se levar em consideração que alguns espaços deixados na primeira temporada ainda não foram resolvidos.

Apesar da nova temporada nos guiar a detalhes até então desconhecidos sobre o passado e vida de Eleven, a personagem segue misteriosa e é praticamente autora da própria história durante os novos episódios. Como os trailers já indicavam, ela seguirá por um caminho distante do resto de seu círculo de amizades, mas isso não significa que ela tenha deixado de lutar por eles.


Em sua jornada quase individual, a personagem passa por um grande amadurecimento e desenvolvimento não somente de sua personalidade, lembrando que a pré-adolescência é uma fase complicada e de muitas mudanças, mas também e principalmente quanto ao uso dos seus poderes. Isso vai representar um episódio bem chato na série, mas que acaba mostrando-se necessário posteriormente como gatilho.

Should I Stay or Should I Go continua marcando o ritmo e prova, mais do que nunca, a importância da música em uma narrativa ou, até mesmo, em uma vida. Assim como as referências são importantes para o público. Alien, Os Caça-Fantasmas, Dig Dug, prepare-se para ser fisgado por uma série de novas nostalgias, já que este é um dos principais atrativos do seriado.


Mas o provável maior e mais aclamado produto da Netflix sabe que não é de apenas hype que se constrói, mas de um conteúdo de qualidade - e isso, com certeza, ela entrega. "Stranger Things 2" apela para um lado mais cinematográfico que televisivo e mais sinistro que apelativo. O aumento no orçamento da série rendeu boas tomadas que chegam a dar arrepios, com um material mais pesado que o exibido anteriormente, mais sangrento e voraz, causa maior impacto visual e ganha pontos por isso.

Mas não deixe essa tensão toda te abalar: a série continua sendo engraçada, com várias piadinhas internas e pequenas-fofas-confusões entre os personagens. O triste mesmo é ter que esperar pela terceira temporada. Ela já está confirmada, felizmente, mas sabemos que ainda vai demorar. Enquanto isso, que tal assistir de novo?

Veja também:

0 comentários