Mamamoo no Brasil, relatos do meu primeiro show e de um sonho realizado

by - setembro 10, 2018


Sou fã de K-POP desde 2010, época em que as visualizações não importavam tanto como hoje e que todos idolatravam grupos como Girls' Generation, Big Bang, 2NE1, Super Junior, F(x), Infinite, Sistar e MBLAQ, sem saber que rumo eles tomariam oito anos mais tarde ou que, depois deles, viriam grupos de uma nova geração mais digital e com influências diferentes, como EXO, Twice, BTS, Dreamcatcher, NU'EST e, bom, Mamamoo, todos que eu também começaria a amar.

Mesmo acompanhando o estilo musical há muitos anos e que, durante esse período, muitos deles chegaram a visitar o Brasil, eu nunca havia ido a um show. Chorei muito por ter perdido tantas oportunidades, mas hoje me sinto muito orgulhosa em dizer que o primeiro show da minha vida demorou para acontecer, mas veio com o grupo certo, com o primeiro fanmeeting do Mamamoo no Brasil.

Solar, Moonbyul, Hwasa e Wheein começaram sua carreira em 2014 e são moças extremamente lindas, simpáticas e talentosas. Sempre me diverti muito vendo seus programas de variedades (sempre com legendas, fazer o quê?) e me emocionava com a presença de palco que elas demonstravam nos shows que até então eu só havia visto por fancams, e embora eu sonhasse com isso, nunca havia de fato imaginado que eu realmente iria vê-las pessoalmente algum dia, tamanha já era minha desesperança após um histórico de oito anos de falsas tentativas de ir a shows. Mas aconteceu.

Quando eu menos esperava, Mamamoo confirma sua vinda para o Brasil, inicialmente em duas cidades, Fortaleza e São Paulo, e depois cancelando a primeira delas pela baixa venda de ingressos. Meu coração congelou. Mesmo com ingresso comprado para a capital paulista, que seguia intacta, foram dias de medo e sofrimento. Com o TCC rolando nos bastidores da minha vida, tamanha era a minha preocupação que me sentia tão, mas tão desanimada.


No sábado, dia 08, um dia antes do show, não conseguia sentir ânimo nenhum. Pensei que eu ficaria ansiosa, sem conseguir dormir, mas embora eu estivesse muito feliz por dentro, a verdade é que a minha ficha ainda não havia caído. Eu não estava conseguindo acreditar que eu de fato iria estar perto de um grupo de K-POP, ainda mais com esse grupo sendo justo o Mamamoo, aquele quarteto icônico que eu tanto amo.

Domingo, dia 09, na longa e demorada fila do show, o sono, o frio e o tédio dominaram qualquer outra emoção, mas foi só dar 18h e finalmente começarmos a caminhar em direção a casa de show que a realidade resolver bater na minha cara e falar: mano, tu vai ver o Mamamoo! E daí pra frente só teve uma Karol tentando se segurar para não desabar antes da hora. 

Meu namorado esteve comigo durante o show todo, e não é exagero quando digo que essa experiência só aconteceu graças a ele. Assim que entramos no Tropical Butantã e subimos para o camarote, onde inicialmente havíamos comprado nosso ingresso, ficamos extremamente decepcionados com a distância e ângulo proporcionados no espaço. Eu estava muito insegura por ser o meu primeiro show, mas ele deu o melhor de si para tentar tornar esse momento o melhor possível para mim, rapidamente trocando nossos ingressos por um para a pista premium, onde eu pude ter uma visão muito melhor e mais próxima das minhas meninas.


Só de chegar ali, no meio daquele povo todo, enquanto um alto falante tocava as versões instrumentais de algumas músicas da setlist do show, dando um pequeno spoiler do que viria a acontecer em breve, eu já tive que começar a segurar o choro e fingir tranquilidade, mas quando as luzes se apagaram anunciando que o Mamamoo estava prestes a subir no palco, Deus, não teve mais quem me segurasse. 

A primeira integrante que eu me lembro de ter visto foi a Hwasa, com o seu cabelo longo e corpo naturalmente bronzeado passando poucos metros a minha frente. Meus olhos logo passaram a procurar pela Moonbyul, minha preferida, e quando a encontrei no palco... Deus. Não consigo nem descrever o que foi que eu senti nesse momento, de tão profundo e assustadoramente BOM! Era surreal. Como se ela tivesse saído de um sonho. Como se eu estivesse em um sonho. As quatro ali, bem na minha frente, cantando e dançando de corpo e alma. Sem condições de não surtar. 

Não digo que o show foi só de sorrisos porque eu chorei muito, muito mesmo, mas foram todas lágrimas de felicidade por estar perto delas. Já experimentou ser uma pisciana com lua em gêmeos e ascendente em câncer? É muito choro e drama pra uma pessoa só, tá no mapa astral, mas não dá para jogar a culpa toda no horóscopo quando se trata da realização de um sonho que foi mantido em status de espera por quase uma década, desde quando o grupo em questão ainda nem existia.

Uma das brincadeiras organizadas pela produção para divertir o público e consagrar a interação necessária de um fanmeeting envolveu a subida de quatro fãs sortudos ao palco. Não fui uma delas, infelizmente, mas me enche de alegria o coração ter visto quão simpáticas e atenciosas as integrantes foram com cada um dos MooMoos que ajudaram a tornar aquela noite mais especial. "Não abracem, não toquem, respeitem as integrantes", disse a Babi Dewet, apresentadora, quando subiram, mas as próprias integrantes vieram ao abraço dos fãs várias vezes!


Moonbyul, minha bias, só fez com que eu ficasse ainda mais encantada e apaixonada por ela. Foram pelo menos três abraços, todos com iniciativas tomada por ela mesma e, um deles, incluiu até uma levantada no ar com direito a rodada, sem contar aquele quase beijo interrompido pela Hwasa em um ato muito divertido e que me despertou aquela pontada de inveja, aliás, quem não?, mas ainda com muita felicidade em ter sido capaz de ao menos presenciar tamanha doçura tão de perto.

Nem acreditei quando elas cantaram Ahh Oop!, uma de minhas músicas preferidas, embora não seja uma das mais conhecidas do grupo, assim como fiquei muito encantada com as garotas arriscando algumas palavras em português - e Hwasa dominando muito bem o idioma, wow! Em certo momento passou até a ser difícil de gritar, já sem forças na garganta e com uma tosse preventiva piscando em alerta, mas ainda forcei meus limites para integrar o lindo coro que fez questão de não só fazer os fanchants, mas cantar todas as músicas, mesmo que em um coreano meia boca, porém dominado pelo idioma do amor, superior a qualquer barreira linguística.

Egotistic, música mais recente e ultra popular do grupo, teve até um merecido red ocean com lanternas vermelhas e celofanes, em homenagem ao nome do álbum, Red Moon, e foi lindo ver como esse projeto deu certo e o resultado incrivelmente belíssimo aos olhos e ouvidos, conforme os fãs, eu inclusa, enlouqueciam com a apresentação. O encore foi ainda mais frenético e gritante, com a retomada das integrantes ao palco com duas bandeiras do Brasil e três músicas extremamente animadas e icônicas como Sleep in the Car, Yes I Am e Um Oh Ah Yeh. 

Posso garantir que os fãs, assim como eu, estavam todos felizes e extremamente gratos por terem presenciado um show tão lindo como esses, mas o mais importante para mim foi ver a felicidade estampada no olhar e no sorriso das quatro integrantes ao sentirem tamanho amor e vibrações positivas que estavam sendo loucamente direcionadas a elas de um jeito que, fontes informa, só os brasileiros conseguem fazer. E EU ESTAVA LÁ! 

Em meio a tanta muvuca e tremedeira, foi difícil tirar fotos para registrar esse show de forma física, além da memória, mas isso não me impediu de tentar levar um pouquinho mais desse dia tão incrível para a casa, para a vida. Vou colocar abaixo algumas das minhas imagens mais queridas, mesmo que um pouco borradas ou desfocadas, mas você pode conferir outras 199 (!!!) pelo Facebook do Elfo Livre














Foi um dia de muito choro, gritaria, cantaria, iti malia e água sem gás, que eu com certeza guardarei na memória e no coração para todo o sempre. Foi um sonho realizado, e não há palavras para descrever tamanha felicidade. Ir a um show de K-POP, ir a um show do Mamamoo, e tudo isso ao lado de uma pessoa amada que fez mais do que poderia só para me ver feliz. Isso é algo que eu jamais conseguirei descrever ou agradecer da maneira correta, mas é algo a qual eu, no mínimo, posso dizer que estou extremamente grata, orgulhosa e, principalmente, feliz. Verdadeiramente feliz.

Obrigada, amor.
Obrigada, Moonbyul.
Obrigada, Solar.
Obrigada, Hwasa.
Obrigada, Wheein.
Obrigada, Mamamoo. Espero poder vê-las de novo.

Veja também:

3 comentários

  1. Aaaaaa estou tão feliz por você!
    Mesmo sem nunca ter ido a um show de kpop, consegui sentir a sua felicidade e emoção. É algo surreal ver alguém que você admira tanto tão pertinho de você, e as demonstrações de carinho são capazes de matar qualquer um de amores! Fico feliz que você tenha realizado esse sonho e espero que um dia eu consiga realizá-lo também!

    Até mais :D

    ResponderExcluir
  2. Que legal!
    Uma amiga minha também foi, disse que foi demais!

    - Conheça meu blog:
    http://meubaudeestrelas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Só acho que se elas tivessem feito um show no RJ e o outro em SP, não teria nada cancelado! E eu poderia ir, aaa

    Mas que bom que tu gostou <3

    ResponderExcluir