5 solos especiais de Tiffany


Neste dia nove de outubro acordamos com a triste notícia da saída de Sooyoung, Tiffany e Seohyun do grupo Girls' Generation, no qual dedicaram dez anos de suas vidas e carreiras. Neste post, uma singela homenagem a agora ex-membro Tiffany, que por ser minha ultimate, acaba sendo regularmente citada aqui no Elfo Livre e já teve um especial realizado com cinco covers performados por ela para a comemoração de seu aniversário neste ano, mas nada impede que outra coletânea seja feita para homenageá-la neste outro momento de sua vida.


Começando por uma OST, em 2015 Tiffany uniu-se ao time de cantores para a trilha sonora do dorama Blood, que tornou-se um enorme sucesso. Sua faixa, intitulada "Only One", traz um aspecto especial por carregar o mesmo título de uma das mais populares canções de BoA, cantora solo que foi a musa inspiradora de Tiffany, fã assumida, ao escolher seguir carreira como cantora.  


Anteriormente, Tiffany já havia participando de trabalhos para OSTs de doramas, como All About My Romance, na qual performou a apaixonante canção One Step Closer, que enfatiza o tom meigo, feminino e adocicado de sua voz, muito bem harmonizada a uma música romântica esperançosa que toca corações.


Don't Speak foi um trabalho internacional que fez em parceria a Far East Movement e King Chain, em que sua voz é acompanhada de uma batida eletrônica, ballet e leques, enquanto canta corajosamente sobre um caso de amor sem arrependimentos nas noites de Los Angeles. Americana de nascença, o estilo ocidental e a música toda em inglês casam perfeitamente com a garota, resultando em uma música excelente.


Já em Heartbreak Hotel, trabalho realizado para o SM Station, apesar da música ser majoritariamente em coreano, o ritmo mais americanizado segue como marca das tendências da cantora, que desta vez entrega uma música mais lenta e dramatizada sobre um relacionamento falho que chegou ao fim, mas positivo ao deparar-se com um eu-lírico capaz de deixar o "hotel do coração partido" para superar o doloroso término. 


Poderia citar I Just Wanna Dance, já que essa é de fato a faixa que marcou a estreia de Tiffany como cantora, mas como já comentei extensivamente sobre essa faixa em seu lançamento, considerei para esse post a sidetrack Talk, que é a minha preferida do álbum. Tiffany tem um dom de transparecer sua excentricidade e deixar sua marca em tudo o que produz, e, a quem ouve Talk com um conhecimento prévio sobre o estilo e personalidade da garota consegue perceber facilmente o quanto a canção se encaixa com o "jeitinho Fany de ser": cativante, leve, sensual, fofa e divertida, tudo ao mesmo tempo.


Essa mistura de sabores e o belo sorriso que formam Tiffany Hwang com certeza fará total falta no Girls' Generation, que perde hoje o brilho de uma estrela que resolveu criar seu próprio caminho. Fany estará de volta aos Estados Unidos em breve para estudar e ficar com a sua família e, até o momento, não sabemos se ela tem planos de continuar com sua carreira como solista, mas, como fã, espero que a resposta seja positiva - se isso for lhe trazer felicidade. Continuo com você, Tiffany. Obrigada por ter iluminado o mundo artístico com o seu lindo sorriso nos últimos dez anos.

Veja também

0 comentários