[ANÁLISE] How You Like That é a continuação de Kill This Love?

by - 26 junho


O quarteto de k-pop BLACKPINK retornou ao cenário musical nesta sexta-feira com How You Like That, o pré-single para o comeback oficial do grupo. Entretanto, alguns elementos da música e do conceito deste novo clipe parecem juntar as peças com Kill This Love, hit anterior das meninas, e o Elfo Livre faz uma análise da obra seguindo essa linha: seria How You Like That uma continuação?

Para isso, precisamos relembrar que Kill This Love, lançada em 2019, mostrava o girlgroup em uma grande emancipação, cantando sobre matar o amor em uma referência a por fim em um relacionamento abusivo. A cena de break dance ao fim do vídeo trazia o BLACKPINK liderando um grupo de dançarinas de apoio como uma grande revolução feminina, impondo respeito e ordem ao acabar a coreografia com uma posição militar que as deixavam no comando de toda a narrativa.

Sabendo disso, o clipe de How You Like That começa com Jennie, Jisoo e Rosé cantando de forma melancólica, e até mesmo suas aparências estão tristes e destruídas: Jennie tem uma lágrima desenhada em seu rosto, Jisoo está com a maquiagem borrada como se tivesse chorado e Rosé tem uma ferida na bochecha. 


A parte de Rosé é a mais dramática, como se ela realmente estivesse no fundo de um poço, algo meio Alice no País das Maravilhas mas em uma versão sombria, e conforme canta vai ganhando forças até chegarmos ao refrão com muita atitude, vinda de alguém que já conhece o pior e está pronta para se reerguer e encarar o mundo:

Iluminando o céu novamente nesse lugar escuro
Olhando em seus olhos, te dou um beijo de despedida
Ria o quanto quiser enquanto pode
Agora é a sua vez, um, dois, três

O que você acha disso?, repetem no refrão ao confrontar mais uma vez esse relacionamento abusivo que, embora já tenham acabado em Kill This Love, ainda as perseguem: elas foram tão feridas e machucadas por esse amor que ainda estão sofrendo por isso, mas seguem na luta e esperança por recuperarem sua confiança e felicidade.  


No segundo verso, Jennie e Jisoo cantam algo parecido às linhas anteriores de Rosé, mas as mudanças não são tão sutis assim: além de entregar uma determinação em sua voz, a letra muda para provar que a eu-lírico já está sendo transformada: 

Brilhando como estrelas nesse lugar ainda mais escuro
Com um sorriso no rosto, te dou um beijo de despedida
Ria o quanto quiser enquanto pode
Agora é a sua vez, um, dois, três

Agora ela brilha. Agora ela sorri. Ela não é mais aquela garotinha triste e desesperada do verso passado, agora ela está mais forte e determinada. As duas integrantes estão vestindo vermelho, a cor da revolução, do pecado, da ousadia. Nada de inocência, nada de medo. Elas estão prontas para o que der e vier.  


É importante prestar atenção ainda nos cenários: apesar de ser o mesmo ambiente, os guarda-chuvas estão intactos na cena de Jennie, mas pegam fogo na cena de Jisoo. O objeto representa proteção, mas também pode ser uma arma — quem assistiu ao anime Another se lembrará da referência. O que também pode proteger ou machucar? O amor

O guarda-chuva é esse amor tendencioso que o BLACKPINK tem lutado contra em quase todos os seus MVs e, com o beijo de despedida, se queimou, se acabou. 

E a Lisa? As linhas da Lisa na música são de rap, que por si só já é uma grande referência a liberdade e a força. Ela até aparece bem no comecinho do clipe para soltar o famoso "BLACKPINK IN YOUR AREA", mas seu grande destaque só vem no pós-refrão enquanto caminha por um mercado a céu aberto, estilo no filme Aladdin — há até uma lâmpada em um dos cenários.


Nos bastidores do MV, mostrado durante uma transmissão das meninas no VLIVE, Lisa diz que essa cena é um momento "chill", em que ela está curtindo a sua liberdade, "de boa". Ela é a única integrante que não tem nenhuma cena triste em How You Like That, como se nem tivesse passado por essa recaída vivenciada por Jennie, Rosé e Jisoo. A personagem de Lisa já está em outro patamar de amor próprio:

10/10, eu quero o que é meu
Karma, venha e aproveite
Me sinto mal, mas não posso fazer nada
[...]
Não gosta de mim?
Então me diga o que você acha disso, disso

Outra tradução para chill, entretanto, é algo frio. O que nos leva ao cenário de gelo, do segundo refrão: a essa altura da música todas as três integrantes já passaram por suas próprias libertações e estão curtindo essa nossa vibe:


O dia em que caí sem minhas asas
Aqueles dias obscuros em que eu estava presa
Você devia ter acabado comigo quando teve a chance
Olhe para o céu, é um pássaro, é um avião

Conforme o clipe chega ao fim é introduzido um Cavalo de Troia, figura histórica que remete à história greco-romana, quando os gregos o usaram como armadilha para atrair seus inimigos e matá-los. 

Tal como em Kill This Love, o ato final do vídeo é um dance break com o quarteto BLACKPNK liderando as dançarinas de apoio. Elas dançam em frente ao Cavalo de Troia como se estivessem se preparando para seu golpe final. "Agora é a sua vez", cantado anteriormente, significa que agora o jogo virou, e quem as fez sofrer sofrerá muito mais. "O que você acha disso?", debocham na sua nova posição de poder, retomando o controle de suas próprias vidas e ambições. 


Apontam o dedo para a câmera, desfilam, jogam cabelo, dançam até o chão. É a liberdade do BLACKPINK sendo finalmente conquistada, o que fica ainda mais nítido quando se compara com versos semelhantes que estão presentes nessa e em outras duas músicas anteriores do grupo:

"Look at me, look at me now" — Em Playing With Fire, pedem para ser olhadas, "veja como você está me deixando nervosa", era o início de um relacionamento que desde que aquela época já as deixavam aflita, brincando com fogo. Tinha tudo para da errado. 
"Look at me, look at you" — Em Kill This Love, pedem para que olhem um para o outro e comparem o estrago que foi feito em ambos. Que não combinam. Que não está certo. Mas ainda é uma fala dramática, assustada, com medo do futuro.
"Now look at you, now look at me" — Agora, em How You Like That, já estão debochadas, como se dissessem: "se enxerga e depois olhe para mim, veja como eu cresci e evoluí, sou melhor sem você". Elas superaram, finalmente. 

É como se Playing With Fire, Kill This Love e How You Like That formassem uma trilogia que acompanha a queda e a ascensão da liberdade feminina. E, se formos seguir por essa linha, podemos esperar uma música ainda mais cheia de determinação para o comeback oficial do BLACKPINK em setembro, com o lançamento de seu primeiro full-album de trabalho.


Tradução da música: Letras

Veja também:

0 comentários