Descubra o que aconteceu com o bebê em Sweet & Sour, filme coreano da Netflix

by - 06 junho

Descubra o que aconteceu com o bebê de Sweet & Sour, filme coreano

Sweet & Sour é o mais novo filme sul-coreano da Netflix. Estrelado por Jang Kiyong, Chae Soobin e Krystal Jung, a comédia romântica com toques de melodrama preferiu deixar algumas coisas nas entrelinhas em vez de mostrá-las de forma muito óbvia, como o que aconteceu com o bebê que a enfermeira Daeun estava esperando

No filme, o relacionamento de Daeun e Jang Hyuk já estava indo por água abaixo quando ela descobriu que estava grávida, com quatro semanas de gestação. No entanto, o filme nunca mostra o nascimento do bebê ou sequer o aumento da barriga da personagem. O motivo? Daeun abortou logo nas primeiras semanas de geração

O aborto ainda é um assunto tabu em muitos países, e o filme Sweet & Sour preferiu deixar o assunto passar quase batido, mas ainda deixá-lo: a palavra "aborto" nunca é utilizada, então é preciso prestar atenção nos sinais. É apenas nas entrelinhas que descobrimos que Daeun abortou.

Descubra o que aconteceu com o bebê em Sweet & Sour, filme coreano da Netflix

Pouco após a discussão, uma nova cena mostra Daeun e Jang Hyuk chegando a uma clínica de ginecologia e obstetrícia. O local é escuro e barulhento, com uma cara meio suspeita. Lá, Daeun pede que seu namorado a espere no carro, pois ela é enfermeira e sabe lidar bem com esse tipo de situação. Nada é dito sobre o motivo do casal estar lá, mas Hang Hyuk a abraça calorosamente após ela deixar a clínica, demonstrando apoio a ela.

Quando Daeun volta para casa ela se sente um pouco deprimida e dolorida, pedindo para ficar sozinha e poder descansar. Uma interrupção na gravidez, mesmo quando é feita de forma intencional, ainda pode trazer perturbações emocionais para a mulher. Sentimento de culpa e tristeza são comuns no que é chamado de síndrome pós-aborto, e Daeun passou por isso no filme.  

É importante que Sweet & Sour tenha tocado no assunto, ainda que de forma superficial. Essa pincelada breve no assunto pode ter sido uma saída encontrada pelos roteiristas e diretores para evitar boicotes por grupos pró-vida, ainda ativos na Coreia do Sul. No entanto, diferentemente do Brasil, onde interromper intencionalmente uma gestação ainda é considerado crime, na Coreia do Sul o aborto não é mais uma prática ilegal desde o primeiro dia de 2021

Veja também:

0 comentários