Resenha | Só Você Pode Ouvir: um mangá surpreendente

by - 25 outubro

Resenha | Só Você Pode Ouvir: um mangá surpreendente

Baseado em um conto de Otsuichi e adaptado para mangá por Hiro Kiyohara, Só Você Pode Ouvir foi lançado no Brasil em 2015 pela editora JBC e é uma obra belíssima e sentimental qual você precisa conhecer. 

A trama conta a história de Ryo, uma garota tímida que não consegue conversar com seus colegas de classe sem se enrolar. Com medo de passar vergonha, acaba se isolando de todos, mas ela sonha em ter um celular. Esse desejo acaba se tornando tão profundo e verdadeiro que ela começa a interagir com um celular imaginário, até que ela recebe uma ligação. 

Quem está do outro lado da linha é Shinya, um jovem igualmente solitário que também tem um celular imaginário. Através dessas ligações nas quais apenas eles podem se ouvir, a dupla encontra conforto ao conversar um com o outro, da mesma forma que também ganham forças para enfrentarem seus demônios pessoais.

Resenha | Só Você Pode Ouvir: um mangá surpreendente

Embora o toque de ficção-científica, a trama não se aprofunda muito em explicar a lógica por trás dos celulares imaginários, mas tampouco faz-se essa necessidade: o importante aqui são os sentimentos dos personagens, suas interações e como seus destinos foram entrelaçados de forma tão surreal, como um milagre um para o outro. Essa é a grande beleza de Só Você Pode Ouvir.

Por ser um volume único, a história é bastante curta, mas não é apressada: embora tenha apenas 190 páginas para se desenvolver, faz um excelente uso de cada quadro para contar tudo o que precisa e preencher o coração e os olhos do espectador com essa linda história — e seus igualmente belos traços. 

Só Você Pode Ouvir encontra-se atualmente esgotado em livrarias e mesmo no site da editora, sem qualquer previsão de reimpressão. No entanto, pode ser encontrado em segunda mão em sebos on-line.  

Veja também:

0 comentários