Escolha do editor

5/random/post-list

Ad Code

Anúncios

Diretor de Cannes acha que só filmes americanos deveriam vencer o Oscar

Diretor de Cannes acha que só filmes americanos deveriam vencer o Oscar

Thierry Frémaux, diretor do Festival de Cannes, deu uma declaração polêmica sobre a vitória de filmes internacionais no Oscar, na qual acha que só filmes americanos deveriam vencer a categoria de Melhor Filme e deixar os internacionais para suas respectivas premiações locais.

Segundo divulgado pelo site IndieWireFrémaux disse em entrevista à Variety: "O Oscar de melhor filme deve ir para um filme americano, assim como o César de melhor filme vai para um filme francês e o Goya vai para um filme espanhol." 

Ele tenta explicar sua fala: "Achei a cerimônia muito boa e fiquei feliz em ver Michelle Yeoh recompensada. E desapontado por Steven Spielberg não ter ficado, porque seu filme é uma carta de amor ao cinema. Também não entendo por que Triângulo da Tristeza não pode concorrer ao Oscar de melhor filme internacional, mesmo que seja em inglês. Como pode um filme não americano ganhar o Oscar de melhor filme já que é uma cerimônia em homenagem ao cinema americano? Parasita venceu, é ótimo, mas é um filme coreano."

Segundo as regras da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, a inscrição de um filme internacional deve "ser predominantemente (mais de 50%) em um idioma ou idiomas diferentes do inglês", o que impediu a inscrição de Triângulo da Tristeza e outros filmes britânicos, por exemplo, já que ainda são majoritariamente falados em inglês. 

"Talvez seja bom para aos Estados Unidos celebrar seu próprio cinema", continua. O cinema é um objeto evasivo e devemos respeitar sua incerteza, fragilidade e magia. Despejar toneladas de dinheiro nunca tornou os filmes melhores. Para fazer o cinema existir, precisamos antes de tudo de artistas e profissionais. Mesmo os estúdios de Hollywood, cuja vocação é gerar lucro, sempre respeitaram essa regra imutável. Esperemos que os filmes dos grandes autores americanos reencontrem o seu público nos Estados Unidos, que o público volte a desfrutar das grandes e belas histórias para adultos."

A fala de Frémaux repercutiu negativamente na internet. Nos comentários, fãs de cinema dizem que o que faz do Oscar a principal premiação do cinema é justamente a premissa que permite que filmes de outros países concorram em sua categoria principal. "E é justamente esse elitismo a razão pela qual o César, o Goya e o BAFTA não têm o mesmo poder que o Oscar", diz o perfil @SiulOczoro989 no Twitter.

Siga @elfolivreblog para mais novidades!

Postar um comentário

0 Comentários

Anúncios 2

Ad Code