Escolha do editor

5/random/post-list

Ad Code

Anúncios

Crítica | Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo traz química e fantasia

Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo

Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo marca o início de uma nova fase da franquia nacional de grande sucesso, assinada pela Mauricio de Sousa Produções. Das páginas de jornais aos gibis e posteriormente às animações, nos últimos anos vimos a Turma da Mônica explorar também o território dos filmes e séries em live-action, e chegou a hora do seu spin-off Jovem mostrar a que veio nas telonas.

Ao contrário dos gibis infantis, nos quadrinhos da Turma da Mônica Jovem vemos os personagens já crescidos e lidando com temas mais comuns aos adolescentes contemporâneos, incluindo o interesse pelo sobrenatural e muita influência de mangá. É livremente baseado nessas histórias que surge Reflexos do Medo, um filme juvenil que flerta com a fantasia e ficção científica. 


A trama acompanha o quinteto principal Mônica, Cebola, Magali, Cascão e Milena em seu primeiro dia de aula no ensino médio, onde descobrem que o Museu do Limoeiro será leiloado e decidem se unir para salvá-lo. No entanto, a rivalidade com a Carmen Fru-Fru é apenas o menor dos empecilhos, conforme descobrem que há uma força sobrenatural deixando as pessoas catatônicas. 

Ao longo do filme, o quinteto investigará o que está acontecendo e, ao que já sugere o título, terão que enfrentar seus próprios medos para conseguir salvar o bairro e toda a história que o museu carrega. Nesta missão, cada um dos cinco protagonistas tem um papel essencial e bem executado dentro do plano, como a força da Mônica, a coragem do Cebola, os feitiços da Magali, os conhecimentos do Cascão sobre o misterioso Cabeça de Balde e a inteligência da Milena. 

Crítica | Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo inicia nova franquia

Para tudo isso funcionar, os atores precisam convencer o público de que seus personagens são amigos de longa data, e isso não foi dificuldade alguma para o elenco: embora o público tenha ficado com um pé atrás com a atuação do novo elenco, os jovens comprovaram que são talentosos e combinam bem com seus personagens. 

Tanto no filme quanto na coletiva de imprensa realizada no dia 15 de janeiro em São Paulo, ficou nítido o entrosamento entre o time e como sua amizade passou das telas para a vida real. Revelando histórias dos bastidores, os atores contaram à imprensa como se conectaram através de encontros na casa da Sophia Valverde (Mônica), dancinhas nos bastidores e muitas piadas internas. 

Crítica | Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo inicia nova franquia

Essa proximidade os ajudou a entregar uma química mais verossímil em cena, em especial quando falamos do desenvolvimento do relacionamento amoroso entre Mônica e Cebola, ainda em estágio inicial e muito inocente, mas que tem tudo para amadurecer ao longo dos próximos filmes - afinal, já foi confirmado que Turma da Mônica Jovem será uma quadrilogia nos cinemas, e este primeiro ato apresenta uma cena pós-créditos que deixa as portas abertas para uma sequência ainda mais fantástica.

No entanto, há alguns erros de pós-produção que precisarão ser corrigidos com prioridade nos próximos filmes. O grande erro de Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo está em sua montagem, com sequências confusas, desconexas, que acabam atrapalhando na imersão da história. Uma melhor organização das cenas de ação e cortes menos bruscos já ajudariam em muito na experiência do espectador.

Crítica | Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo inicia nova franquia

Mas enquanto as sequências não chegam, este primeiro filme fez um bom trabalho em introduzir os personagens adolescentes ao público dos cinemas que pode não estar familiarizado com essa versão dos quadrinhos em que o Cebolinha não fala mais "elado" - salvo quando está nervoso, o que o filme também respeitou em uma referência muito sutil e natural - e tem a Milena se juntando ao time de protagonistas. 

Com uma direção de arte divertida que recriou o bairro do Limoeiro em todas suas cores e riqueza cultural, atuações carismáticas e, sobretudo, muito carinho com o legado da Turma da Mônica, o filme é muito melhor do que as críticas negativas fazem parecer. Imperfeito, sim. Mas seu público alvo saberá apreciá-lo e dar o voto de confiança de que suas falhas serão corrigidas nas parcelas futuras. 

Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo estreia 18 de janeiro nos cinemas.

Nota final: ★★★☆☆

Fotos: Divulgação/Imagem Filmes

Postar um comentário

0 Comentários

Anúncios 2

Ad Code