Para Sempre Camélia - Primeiras Impressões

by - outubro 02, 2019


Os episódios iniciais de Para Sempre Camélia (When The Camellia Blooms) chegaram recentemente à Netflix do Brasil. Estrelado por Gong Hyo Jin (It's Okay, That's Love) e Kang Ha Neul (Moon Lovers), o drama promete conquistar aqueles que gostam de uma boa história de emancipação, romance e suspense.

Na trama, Dongbaek (Hyojin) é uma mãe solteira que acabou de abrir um bar em um vilarejo pequeno e tradicional, onde é maltratada pelas mulheres e vista como objeto pelos homens. Seu caminho será cruzado com o de Hwang Yong Sik (Haneul), um policial rebaixado que se apaixona a primeira vista por ela, mas é meio atrapalhado ao expor seus sentimentos.


Com essa sinopse e os trailers e pôsteres alegres, a primeira impressão que o drama deixa é a de Maria do Bairro, bem ao estilo mexicano com uma protagonista humilde, sonhadora e oprimida. Entretanto, basta alguns poucos segundos do primeiro episódio para perceber que a narrativa será muito mais profunda, com um serial killer a solta e uma vítima fatal não-identificada.

A cena inicial dá margem para que o drama seja construído em cima desta narrativa de mistério, onde o espectador pode começar a fazer suas apostas: Quem é a vítima? Quem é o assassino? Há provocações e pistas o tempo todo, como uma pulseira, mensagens deixadas na parede ou conversas sobre pular em rios, brincando com teorias. As respostas serão lentamente dadas, enquanto a linha temporal caminha em direção à tragédia.


A luta pessoal da protagonista é o principal ponto da trama, ao menos nessa jogada inicial. Conhecer Dongbaek é conhecer a história de uma mulher forte, mas que ainda desconhece o tamanho de sua força. A personagem é tímida, fala baixo, chora muito e nunca termina suas frases, mas de passinho em passinho conquista seu espaço ao bater de frente com seus opressores.

A motivação de seus esforços é seu filho. Dongbaek não quer ser aceita ou amada, ela só quer ser deixada em paz para continuar trabalhando a fim de cuidar de seu filho. Poder prover a ele sem que a falta do pai seja sentida, mas jamais proibindo-o de conhecer seu progenitor caso deseje. Essa trama deixa brechas para um desenvolvimento maior de seu caráter, possibilitando que, no futuro, a personagem tenha mais voz, às imediações de um comportamento feminista ainda irrevelado.


Ainda nos dos primeiros episódios já fica evidente os sentimentos de Yong Sik quanto a protagonista e, conhecendo a estrutura dos dramas, a abertura para um possível início de relacionamento. O personagem, entretanto, foge um pouco do típico papel masculino principal, assumindo uma personalidade mais espontânea e divertida que, em um drama regular, teria o transformado em um coadjuvante de intenções puramente voltadas ao alívio cômico, mas não parece ser o caso.

As primeiras impressões deixadas por Yong Sik, principalmente com os "spoilers" da iminente morte, é que o personagem imprudente e pateta terá muito a amadurecer ao longo dos próximos episódios, onde um lado mais responsável poderá ser revelado, se as teorias lançadas até o momento estiverem corretas.


O personagem infantil também é uma figura a parte. Interpretado por Kim Kang Hoon (Romance is a Bonus Book), Pil Goo é uma criança que amadureceu muito cedo, devido às circunstâncias de sua vida. Ele não parece se importar muito com a ausência do pai, mas está sempre preocupado com sua mãe e o modo como ela é injustamente tratada, não medindo forças para defendê-la - seja de outra criança ou de um adulto.

Outros personagens interessantes entram em cena, como o misterioso pai de Pil Goo, que começa a demonstrar interesse em se aproximar de seu filho, uma garçonete revoltada, as vizinhas barraqueiras, uma senhora boazinha e um político que abusa de seu poder. Cada qual, a sua medida, é importante para a construção da narrativa de emancipação de Dongbaek, representando forças ou obstáculos em sua jornada.


Para Sempre Camélia está só começando. Muita coisa ainda deve acontecer, os personagens ainda devem crescer e mostrar faces diferentes ao longo dos próximos episódios, mas as expectativas já estão altas. Os dois primeiros episódios foram incríveis, prendendo a atenção do começo ao fim com uma narrativa ao mesmo tempo apaixonante e intrigante, algo muito difícil de ser feito. Espera-se que os próximos episódios consigam manter o ritmo.

No Brasil, o drama pode ser assistido pela Netflix. Todo sábado, dois novos episódios serão adicionados à plataforma, acompanhando o lançamento original da Coreia do Sul com apenas uma semana de diferença. As opções dubladas não estão disponíveis, mas pode ser conferido com legendas em português brasileiro. 

Veja também:

3 comentários

  1. Gente se a hyo jin morrer nesse drama eu tenho um treco. Minha utt favorita Queen dos doramas, não pode, aí meu coração 💔 tá até rachando.

    ResponderExcluir
  2. Me mata que os episódios sejam dados a cada semana... Estou ansiosa pelos próximos.

    ResponderExcluir