BTS: Reis do K-POP, uma biografia (per)feita para fãs e curiosos

by - 14 junho


Escrito por Helen Brown e traduzido por Luiza Marcondes, BTS: Reis do K-POP é uma biografia não-oficial publicada no Brasil pela Astral Cultural. A obra é indicada tanto para Armys de carteirinha quanto para aqueles que ainda não conhecem o fenômeno musical sul-coreano e querem se atualizar sobre o atual grupo mais popular do cenário do k-pop, a música popular da Coreia do Sul. 

Sinopse do livro: O ano de 2013 mudou não apenas a vida dos sete integrantes do BTS ao debutarem pela Big Hit, mas também a de todos aqueles que um dia entraram em contato com as músicas, os clipes, os shows e as histórias de cada um dos garotos que fazem o BTS ser um absoluto sucesso.Neste livro, os fãs ficarão por dentro das curiosidades mais divertidas do grupo que já conquistou não apenas a Coreia do Sul como todo o mundo e descobrirão quem curte acordar cedo para fazer o café da manhã do grupo, quem é completamente desastrado e qual deles é o colega de quarto ideal. Será impossível não se contagiar pela energia de um dos grupos de maior sucesso do K-Pop após a leitura.E para aqueles que acompanham o grupo desde o início, chegou a hora de testar os conhecimentos com um superquiz e mostrar quem é um verdadeiro expert quando o assunto é o BTS!


Apesar de ser um livro sobre o BTS, o primeiro capítulo se permite a visitar o cenário do k-pop para introduzir aos fãs e curiosos sobre como foi iniciada essa onda de música coreana ainda no começo dos anos 90, muito antes dos meninos sequer sonharem em serem artistas — ou até mesmo em nascerem.

Quanto ao surgimento do Bangtan, a apresentação também começa muito cedo, descrevendo como Bang Sihyuk (Bang PD para os íntimos) fundou sua empresa e teve a ideia, ainda em 2010, de lançar um grupo de hip-hop que anos mais tarde viria a se tornar o sucesso internacional BTS. Todo o conteúdo do livro é muito profundo em termos de abordagem, e isso é um ponto positivo na obra.


Além da história do grupo, descrevendo cada passo de sua longa jornada ao domínio mundial, também há capítulos dedicados a apresentações individuais dos integrantes, como se vê na imagem acima. A divisão é feita do mais velho pro mais novo e os perfis intercalam outros temas, como discografia e lista de principais prêmios, em vez de serem apresentados de forma seguida. Essa quebra de padrão é bem interessante.

O trabalho de diagramação é impecável: fotos muito bem selecionadas e em altíssima qualidade integram e embelezam as páginas desse livro. O diferencial, entretanto, são os quizes lançados ao fim de alguns dos principais capítulos, com perguntas sobre a carreira do BTS ou vida pessoal dos integrantes. Os fãs podem responder e conferir as respostas no gabarito presente ao fim da obra, tornando a leitura também em diversão.


A edição brasileira ganha um capítulo especial dedicado a falar sobre as passagens do grupo pelo país: lançado em novembro de 2019 por aqui, conseguiu ser super atual ao trazer informações inclusive sobre o primeiro show do Bangtan em um estádio brasileiro, quando lotaram o Allianz em 25 e 26 de maio de 2019 com mais de 84 mil ingressos vendidos. Sucesso demais!

Entretanto, fãs mais velhos de k-pop podem achar polêmico o nome do livro: hoje em dia é inegável que BTS é o principal nome do cenário da música pop coreana, seja lá em seu país de origem ou na recepção internacional. Entretanto, grupos mais antigos como BIGBANG e DBSK, com mais de 15 anos de carreira cada, são por muitos considerados os reis do k-pop por seu impacto e histórico.


O termo em si é bastante controverso, mas não é errado empregá-lo ao BTS, que mesmo com metade do tempo de existência já provou que veio para ficar, e este livro fez um bom trabalho ao resumir as principais informações sobre eles. Helen Brown fez a lição de casa direitinho e dá para aprender muito com BTS: Reis do K-POP, a obra mais completa e interessante sobre o grupo dentre todas as biografias não-oficiais disponíveis no mercado.

Comprando pelo link acima você estará ajudando o Elfo Livre.

Veja também:

0 comentários