11 expressões coreanas usadas em Shine, o livro da Jessica Jung

by - 29 janeiro

11 expressões coreanas usadas em Shine, o livro da Jessica Jung

Shine, o primeiro livro da cantora e empresária Jessica Jung, foi lançado no Brasil em 2020 pela Editora Intrínseca e se tornou não só um item de desejo entre os fãs da artista, mas uma obra com grande importância para a representatividade americana-coreana.

Jéssica é filha de coreanos, nasceu nos Estados Unidos e foi a Coreia do Sul na adolescência em busca da realização de seu sonho: se tornar uma estrela do k-pop. A protagonista de Shine, Rachel, é amplamente inspirada em Jessica e suas experiências, e essa dupla promete ensinar muito sobre sua cultura aos leitores, começando pelo idioma.

Em entrevistas sobre o lançamento do livro, Jessica conta que fez questão de introduzir expressões em coreano, sem tradução, à sua obra. Ela espera que esses pequenos detalhes motivem o leitor a procurar seu significado e, consequentemente, aprender um pouco de coreano enquanto lê o livro. 

O Elfo Livre separa algumas das principais expressões citadas por Jessica em sua obra, tal como seu significado em português:

Noraebang (노래방): literalmente "quarto de música". É como são chamadas as salas de karaokê na Coreia do Sul. O karaokê é tão popular por lá que existem salas exclusivas para isso, à prova de som, que você pode alugar para curtir com os amigos ou sozinho. Além de cantar, você também pode beber e comer por lá, garantindo a diversão. 

Shibal (씨발): é um dos palavrões mais populares da Coreia do Sul, semelhante ao nosso "p*rra" ou o "f*ck" da língua inglesa.

Da mashisseo? (다 맛있어?): literalmente "está tudo gostoso?", usado para perguntar se a pessoa está gostando do que está comendo.

Ne (네): uma das formas de dizer "sim" em coreano, bem polida e formal. 

Haenyeo (해녀): como são chamadas as mulheres mergulhadoras da ilha de Jeju, que vão até o fundo do mar em busca de alimentos (abalones, polvos, algas...) que serão vendidos ou divididos entre a comunidade. Essa forma de trabalho é majoritariamente praticada por mulheres e são elas que sustentam suas famílias. 

Jimjilbang (찜질방): se você assiste aos k-dramas já deve ter visto as populares saunas/casas de banho. Elas são chamadas de Jjimjilbang e são separadas por gênero, onde as pessoas podem tomar banho e serem massageados. Há ainda uma área pública onde homens e mulheres podem ficar juntos (vestidos!) para conversarem em grupos, dormirem e até mesmo comerem ovos cozidos no próprio calor da sauna.  

Sseom Tada (썸을 타다): essa é um pouco difícil de explicar. É quando você gosta de alguém, essa pessoa também gosta de você, fica rolando aquele clima mas na real vocês não estão namorando. É o seu crush correspondido, digamos assim. 

Aigoo (아이구): popular expressão coreana que tem um significado muito semelhante ao "nossa!" ou "meu Deus!" dos brasileiros. É usada para expressar surpresa, descontentamento ou até mesmo empatia, dependendo do contexto em que é utilizada. 

Chal mokkesseumnida (잘 먹겠습니다): literalmente "vou aproveitar esta comida", é uma forma de agradecer por uma refeição antes de começar a comê-la. Semelhante ao "bon appétit" ou "itadakimasu (いただきます)".

Mildang (밀고당): abreviação de 밀고당기기, literalmente "empurre e puxe". O seu significado é menos literal, sendo utilizado para falar daquela técnica de sedução que consiste em se aproximar da pessoa e depois afastá-la para fazê-la te desejar ainda mais. 

Jjan (짠): uma forma informal de comemorar em coreano. Pode ser usado como "legal!", "o melhor!", "incrível!", "arrasou!" ou, mais literalmente, como um "felicidades!", do "cheers!" em inglês. 

Já conhecia alguma dessas expressões em coreano presentes no livro?

Ao adquirir o livro pelo link acima você ajuda o Elfo Livre a se manter no ar 

Veja também:

0 comentários