Centro Cultural Coreano no Brasil apresenta conteúdos inéditos para fãs de k-pop

by - 21 dezembro

Centro Cultural Coreano no Brasil inaugura conteúdos inéditos

2022 ainda não chegou, mas as novidades do Centro Cultural Coreano no Brasil (CCCB) já estão com tudo: em comemorações aos 10 anos de K-POP ACADEMY, projeto que ensina dança e canto no estilo k-pop a jovens brasileiros, a instituição apresenta seu próprio grupo cover, KC GIRLS, que acompanhará os eventos da organização ao longo do próximo ano. 

Produzido pelo Centro Cultural, o KC Girls é formado por 9 garotas que aprenderam coreografias de músicas de k-pop como Butter e Permission to Dance, do BTS, em apenas 2 meses de práticas intensivas sob a supervisão de Grazielle Angélica, professora que utiliza um treinamento inspirado no sistema coreano de treinamento de idols.


Toda preparação e treino das garotas do grupo cover será transmitido através do canal do CCCB, no YouTube, em formato de vlog, a fim de mostrar um pouco dos bastidores do preparo para performances incríveis, tal como no k-pop.

Desde o começo, o projeto K-POP ACADEMY busca proporcionar oportunidades de aprendizado ligadas à coreografias e vocais para jovens brasileiros interessados em cultura coreana. As instruções são oferecidas por professores coreanos experientes que atuaram como coreógrafos ou backdancers de grandes artistas. Esse ano, devido à pandemia, o processo de treinamento aconteceu com profissionais brasileiros habilitados à metodologia coreana. 

Para apoiar o projeto a idol Leia, primeira brasileira a estrear em um grupo de K-POP, BLACKSWAN, visitará o Centro Cultural para interagir com as alunas do programa. A artista aproveitou as férias no Brasil para conversar com exclusividade ao Centro Cultural e compartilhar suas experiências treinando e se tornando artista dentro da indústria do entretenimento na Coreia do Sul. Os momentos de contato com Leia também serão registrados e exibidos ao público através de vídeos no canal.

Centro Cultural Coreano no Brasil inaugura conteúdos inéditos

O diretor do Centro Cultural Coreano no Brasil, Wankuk Kim afirma: "Dançar K-POP ajuda a desenvolver autoconfiança e autoestima nos alunos. Quando o aprendizado envolve a coreografia em grupo, o aluno aprende a respeitar outras pessoas, como professores e colegas. Ao longo do tempo, os alunos podem esquecer as coreografias, mas o aprendizado de respeitar e fazer trabalho conjunto o ajudará durante a vida toda." 

O idealizador do projeto ainda completa: "Formamos o grupo KC GIRLS com essa expectativa, de selecionar jovens que possuem boa personalidade e potencial na dança. Como a maioria dos alunos sonham em trabalhar com arte no futuro, nossas aulas são voltadas a ensinar coreografias, mas também foram projetadas para entender melhor a área da arte e como se comportar como um artista profissional. A visão do K-POP ACADEMY é um projeto experimental, mas o Centro Cultural gostaria de seguir com um projeto que realmente ajudasse na realidade, através do K-POP, utilizando treinos e estudos que existem na indústria sul-coreana."

Para aprofundar ainda mais no processo de se tornar um artista, em janeiro de 2022 será divulgado um documentário dividido em dois episódios que acompanha a rotina de jovens coreanos que enfrentam as incertezas e os sacrifícios diários para seguirem o sonho de estrearem como idols de K-POP. Estrelando trainees escolhidos por agências de entretenimento, e o grupo novato DONGKIZ, os espectadores poderão observar os dois lados dos desafios com relatos reais de quem já debutou, e de quem ainda sonha em debutar na Coreia.

A programação criada pelo Centro Cultural Coreano no Brasil será exibida totalmente de forma gratuita através do canal no YouTube, para todos os fãs de K-POP e amantes da cultura coreana.

(Adaptado de recebido por e-mail)

Veja também:

0 comentários