Uma Advogada Extraordinária critica sistema educacional coreano

28 julho

Uma Advogada Extraordinária critica sistema educacional coreano

O k-drama Uma Advogada Extraordinária (Extraordinary Attorney Woo), atualmente em lançamento pela ENA e Netflix, levou às cenas duras críticas ao sistema educacional sul-coreano, mostrando como mesmo crianças são pressionadas a estudarem tantas horas por dia que deixam de lado sua saúde física e mental, além de não poderem aproveitar a infância brincando. 

No episódio mais recente, um personagem chamado Bang Gu Ppong é preso sob acusação de sequestrar estudantes da escola de sua mãe, quando na verdade ele apenas levou as crianças para brincar nas montanhas, deixando-as se divertirem um pouco em vez de estudar tanto. A partir dessa narrativa, o episódio mostrou as duras condições enfrentadas pelos estudantes coreanos, mesmo entre os mais jovens. 

Em uma loja de conveniências, o caixa explica que mesmo crianças do ensino fundamental frequentam a loja em busca de comidas prontas e café, para economizar tempo e se manterem acordados em meio aos estudos. "Se eles estão tomando café agora, como eles vão terminar o ensino médio?", diz. 

"As crianças devem brincar imediatamente. As crianças devem ser saudáveis ​​imediatamente. As crianças devem ser felizes imediatamente.", disse o personagem Bang Gu Ppong, criticando o sistema educacional coreano que não deixa as crianças serem crianças.

"As crianças têm que brincar agora. É tarde demais depois de entrar na universidade, depois de conseguir um emprego e depois de se casar. Mais tarde é tarde demais. Em uma vida cheia de ansiedade, será tarde demais para encontrar o único caminho para a felicidade.", alega o personagem.

Uma Advogada Extraordinária é lançado no Brasil pela Netflix.


Leia também:

0 Comentários:

Assista no YouTube