As melhores frases de Tartarugas Até Lá Embaixo

by - janeiro 31, 2018


Sabe aquele livro que não basta ter uma história boa, mas ainda é repleto de frases bonitinhas, marcantes e reflexivas para te deixar ainda mais vidrado na leitura? Tartarugas até lá embaixo, do John Green, é exatamente assim. Separei 42 trechinhos incríveis desse romance teen sobre TOC e ansiedade com aquele toque nerd que adoramos. Se você ainda não leu o livro, fique tranquilo! As frases estão todas fora de contexto, então não é possível receber spoilers da história por meio delas.

"A vida é uma história que contam sobre nós, não uma escolha que escolhemos contar."

"A gente acha que é o pintor, mas é a tela."

"Parta corações, mas não quebre promessas."

"A questão da espiral é que, se a seguimos, ela nunca termina. Só vai se afunilando, infinitamente."

"Qualquer um pode olhar para você, mas é muito raro encontrar quem veja o mesmo mundo que o seu."

"O verdadeiro terror não é ter medo, é não ter escolha senão senti-lo."

"Como eu era boa em ser criança, e como era péssima em ser fosse lá o que eu fosse naquele momento."

"Só ficamos ali parados olhando um para a cada do outro, sem nos tocar, o que, para ser sincera, é minha forma preferida de cumprimento."

"Não há escolha, esse é o problema."

"Se ao menos eu fosse tão boa na vida quanto sou na internet..."

"Ela conseguia consertar alguma coisa dentro de mim, e eu já não sentia mais como se estivesse num redemoinho, ou sendo sugada por uma espiral que só se afunilava."

"Eu não estava ali, não por inteiro, não completamente."

"Também gosto de andar ao ar livre à noite. Dá uma sensação esquisita, tipo uma saudade de casa, mas não realmente de casa. É uma coisa gostosa de sentir."

"No fim, todo mundo desaparece."

"Tenho a sensação de que não sou o motorista do ônibus da minha consciência."

"Ah, hoje em dia todo mundo é maluco. Sanidade adolescente é tão século XX."
"Cada ser é uma pluralidade, mas pluralidades também podem se integrar."

"Um dos desafios da dor, seja física ou psíquica, é que só podemos nos aproximar dela através de metáforas. [...] De certo modo, a dor é o oposto da linguagem."

"Eles riam porque achavam graça em alguma coisa; eu ria porque eles riam."

"Você é real, mas não por causa do seu corpo ou dos seus pensamentos."

"Eu era o peixe, infectado por um parasita, nadando próximo à superfície, querendo ser devorada."

"Vamos todos morrer um dia, só não temos como saber se esse dia é hoje."

"Os adultos pensam que sabem controlar o poder, mas na realidade é o poder que acaba controlando os adultos."
"Gosto de poemas curtos com rimas esquisitas, porque é assim que a vida é."

"São forças externas que decidem por mim. Eu sou uma história contada por essas forças externas. Sou circunstancial."

"Suas dúvidas a tornam ainda mais real."

"Mas de onde as estrelas estão olhando para nós, quase não há diferença entre as variedades de vida, entre mim e a grama recém-aparada onde estou deitado agora mesmo. Somos ambos deslumbramentos, o mais próximo de um milagre no universo conhecido."

"A vida´e uma sequência de escolhas entre incertezas."

"Quem se importa com beijos quando ela vê através das nuvens?"

"Nunca reparamos muito no clima quando ele está bom, mas é impossível ignorar aquele frio que faz a gente ver a própria respiração. É o clima que decide quando devemos pensar nele, não o contrário."

"Temos o pior e o melhor de nossas vidas pela frente."

"Nossos corações estavam partidos nos mesmos lugares. Isso é parecido com o amor, mas talvez não seja exatamente a mesma coisa."

"Fotografias são apenas luz e tempo."
"Seus privilégios são como o ar que você respira."

"Pensa em alguma coisa que não seja você mesma sua narcisista de merda."

"Eu não estava possuída por um demônio. Eu era o demônio."

"Ele vai querer colocar bactérias na minha boca."

"O mundo também são as histórias que contamos sobre ele."
"Eu ainda estava no início do caminho. Ainda podia ser qualquer pessoa."

"Eu me lembro das coisas que imaginei e imagino coisas de que me lembro."

"Eu sempre seria daquele jeito, sempre teria aquilo dentro de mim. Não havia como vencer. Eu nunca mataria o dragão, porque o dragão era parte de mim."

"Eu, pronome pessoal no singular, continuaria seguindo em frente, mesmo que sempre numa oração condicional."

"Ninguém diz até logo a menos que queira ver a pessoa novamente."

O livro é um lançamento da Editora Intrínseca no Brasil, sendo o mais pessoal de todas as publicações de John Green, autor conhecido principalmente por seu best-seller A Culpa é das Estrelas. Leia a resenha da obra nesta outra publicação do Elfo Livre e saiba mais detalhes do texto que, em breve, será adaptado para o cinema.

Veja também:

0 comentários