GFRIEND e o pecado: uma teoria sobre as referências bíblicas em Apple

by - 18 julho


O grupo feminino GFRIEND está de volta! As meninas lançaram em 13 de julho o álbum 回: Song of the Sirens, seu nono EP de trabalho que marca ainda a maior virada de conceito da carreira do sexteto. A faixa principal, Apple, conta com um dos MVs mais incríveis da carreira do girlgroup e passível de muitas interpretações, inclusive bíblicas.

Confira essa teoria de Apple:


O MV começa com uma introdução da integrante Eunha se aproximando de um pé de maçã e pegando uma fruta. Ao dar a primeira mordida, cai para traz como em um desmaio. A cena pode ser tanto interpretada pelo viés bíblico, pelo fruto proibido pelo qual Eva caiu em tentação, como na literatura, pela Branca de Neve que é enfeitiçada após comer uma maçã envenenada, mas a primeira faz mais sentido dentro do clipe como um todo.


A música começa com uma cena coreografada em meio a um belo jardim, que pode novamente ser uma referência a história bíblica de Adão e Eva, ambientada no Jardim do Éden. As vestimentas das personagens remetem ao Império Romano, com sandálias gladiadoras que tem sua inspiração nos calçados da Roma antiga. O Império Romano também aparece na bíblia: Pôncio Pilatos, por exemplo, foi governador da província romana da Judeia. Tudo está conectado. 


Em outra cena, mais adiante, Eunha é levada para um salão de jantar que desde os teasers tem sido comentado como uma referência à Santa Ceia. Sinb dança sobre a mesa e os alimentos, induzindo as demais integrantes a se juntarem nesta festividade pecaminosa, destruindo o local sagrado com um sorriso no rosto. 


Sinb, nesta análise, é a personificação da tentação. Seu próprio cabelo é a prova disso, todo vermelho, a cor do pecado. Nas cenas do jardim ela aparece próxima a árvore, como se tivesse alguma ligação com a macieira. Responsável por atrair as próximas vítimas para o seu culto, a induzir novos mortais a heresia. 


As outras integrantes já foram convertidas, e sua vítima atual é Eunha. O beijo como símbolo de enganação também está presente na bíblia: foi beijando o rosto de Cristo que Judas identificou Jesus aos soldados que vieram prendê-lo. 


Logo após a cena do beijo os figurinos das integrantes mudam de branco para preto, além das maquiagens pesadas que nunca antes foram vistas em um conceito adotado pelo GFRIEND. Elas estão mudadas: o pecado venceu. 


Sansão, outra figura da bíblia, era conhecido por ter uma força sobre-humana que vem de seus longos cabelos, perdendo suas habilidades após o corte dos fios. As integrantes cortam os cabelos uma das outras na cena acima, se abdicando de qualquer poder que o Divino tenha sobre elas. Cortar os cabelos também possui um significado de libertação e de recomeço. É uma nova fase para as seis garotas. 


As borboletas também expressam recomeço e transformação: quando Eunha libera as borboletas, está marcando o seu novo início. Entretanto, trata-se de uma reinterpretação visando o lado do pecado e, portanto, a caixa essas borboletas também podem remeter a mitologia grega com a Caixa de Pandora, e as borboletas que escapam são os males do mundo, disfarçados de criaturas belas para enganar mais pessoas e fazê-las cair em tentação. 


Em seguida, queimam os fios e incendeiam a macieira: com as seis convertidas para este novo "conceito" e as borboletas a solta para fazer o trabalho de conversão, não há mais motivos para manter a árvore. Sinb, que lidera o culto, dança frente ao fogo toda vestida de vermelho, novamente enfatizando a cor do pecado.

Sowon, a líder do grupo, disse durante o showcase de lançamento que as integrantes e a agência acharam que este era o momento certo para tentar um novo conceito e mostrar um lado diferente do GFRIEND — e Apple deixa claro que o objetivo foi atingido com grande sucesso, sem deixar de lado o selo de qualidade do grupo. 

Essa teoria é uma autoria do blog Elfo Livre e não deve ser compartilhada sem os créditos. 

Veja também:

0 comentários